terça-feira, 8 de Janeiro de 2013

Fotobiografia de Teixeira de Pascoaes


“Fotobiografia Teixeira de Pascoaes” de António Mega Ferreira

Pascoaes, que Mário Cesariny considerava "poeta bem mais importante do que Fernando Pessoa", foi um dos expoentes da renovação da escrita literária do primeiro quartel do século XX, até à sua morte, em Dezembro de 1952.
Na comemoração dos 50 anos sobre a morte do poeta de "Marânus", a editora Assírio & Alvim lançaria uma série de livros, entre eles uma escolha de textos e desenhos por António Mega Ferreira à volta das personagens e imaginário de Pascoaes, "Anjos e Fantasmas". Na altura Mega Ferreira também organizou (com João Sardoeira) a exposição "Os dias de Pascoaes", no Museu de Amarante. Esta Fotobiografia completa, digamos assim, esse ciclo de comemorações.
Mega Ferreira selecciona os vários materiais que tinha à sua disposição (manuscritos, fotos, cartas, desenhos, objectos pessoais, peças de vestuário, etc.), ilustrando o percurso de vida de um homem que era um escritor completo, um verdadeiro "criador de Poesia", com uma escrita "à beira da perda de sentido" (AMF). Mas não se pense que Pascoaes levava uma vida reclusa em Gatão.
O poeta era um apaixonado do automóvel (aliás, ele foi o primeiro escritor português a escrever um texto de fôlego sobre o 'férreo e simpático animal', em "A Beira num Relâmpago"), tinha uma grande predisposição fotogénica (como o demonstram as várias fotos, sozinho ou com os amigos, António Duarte, Régio, Thellen, José Gomes Ferreira, Sebastião da Gama, Eugénio de Andrade, Eugenio d' Ors e muitos outros), cultivava um certo gosto cosmopolita (há documentos e fotos das suas viagens a Lisboa, onde passou muitos invernos, instalando-se na York House, a Londres, Barcelona, os postais, cartas e livros que lhe enviavam Garcia Lorca, Unamuno, etc.). Na altura já os seus livros estavam traduzidos em várias línguas e a Academia Checa chegou a propor o seu nome para o Prémio Nobel.
Mega Ferreira organiza o livro por capítulos, que percorrem a vida de Pascoaes, dando-lhes títulos do poeta (Embriões; O Advogado e o Poeta; Senhora da Noite; Regresso ao Paraíso; Alma Ibérica; O Pobre Tolo; O Homem Universal; Heróis e Santos; A Velhice do Poeta) e intercala os documentos com excertos de obras, num exercício de montagem quase cinematográfico. Para além de uma introdução e de um posfácio, o livro tem ainda uma tábua cronológica e extensa bibiografia.


Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real...
[da sua obra completa disponível, temos os seguintes títulos: "Arte de Ser Português", "São Jerónimo e a Trovoada", "O Bailado", "A Beira (num relâmpago) Duplo Passeio”, "Belo / À Minha Alma / Sempre / Terra Proibida", "Ensaios de Exegese Literária e Vária Escrita", "Livro de Memórias", "Londres. Cantos Indecisos. Cânticos", "Napoleão", "Para A Luz / Vida Éterea / Elegias / O Doido e a Morte", "O Penitente (Camilo Castelo Branco)", "O Pobre Tolo", "São Paulo", "Senhora da Noite / Verbo Escuro", "As Sombras / À Ventura / Jesus e Pã", "D. Carlos – Drama em verso", "Anjos e Fantasmas (textos e imagens)", "Jesus Cristo em Lisboa" com Raul Brandão. Ainda o álbum "Desenhos" Teixeira de Pascoaes, "Cartas a Teixeira de Pascoaes" de Albert Vigoleis Thelen, "Fotobiografia Teixeira de Pascoaes" de António Mega Ferreira e “O essencial sobre Teixeira de Pascoaes” de Maria das Graças Moreira de Sá.]

Sem comentários:

Enviar um comentário