domingo, 18 de fevereiro de 2018

III Prémio Antón Risco de Literatura Fantástica



- dia 24 de Fevereiro de 2018, sábado, pelas 19h00: participação no encontro do júri do Prémio Antón Risco de Literatura Fantástica, em Allariz, Ourense, Galiza;



sábado, 17 de fevereiro de 2018

Tertúlia sobre Música Brasileira


Tertúlia sobre Música Brasileira
por Marcelo Massário
dia 23 de Fevereiro de 2018, sexta-feira, pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal


«O músico brasileiro Marcelo Massário quer contar-lhes histórias de algumas músicas brasileiras famosas.

Marcelo Massário é músico há 24 anos. Em sua terra natal, Santa Maria, começou tocando músicas regionais para, mais tarde, flertar com a MPB e a Bossa Nova. Mas mudou de cidade duas vezes e até então, nunca havia saído do Brasil. Até que foi selecionado no intercâmbio e veio parar em Vila Real, a fim de estudar na UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

A tertúlia contará um pouco da história de como seus respectivos artistas conceberam suas canções e, logo em seguida, elas serão tocadas e cantadas por Marcelo.

Traga um@ amig@ também – o que também poderá ser o seu violão e/ou outro instrumento musical – e venham juntos saber de coisas do outro lado do mundo.»


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- dia 1 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, 10h30: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Biblioteca Municipal, Alijó, Portugal;
- dia 2 de Fevereiro de 2018, sexta-feira, 10h00: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Escola de São Pedro, Vila Real, Portugal;
- dia 8 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: tertúlia de leituras traga_mundos – evento periódico, a repetir-se em todas as primeiras quintas-feiras de cada mês [em breve haverá informação complementar...], na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 15 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: apresentação do livro-cd “Poesis” de Elisabeth Oliveira, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 22 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos, noite #17, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 23 de Fevereiro de 2018, sexta-feira, pelas 21h00: tertúlia sobre música brasileira com Marcelo Massário, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 24 de Fevereiro de 2018, sábado, pelas 19h00: participação no encontro do júri do Prémio Antón Risco de Literatura Fantástica, em Allariz, Ourense, Galiza;
- dias 6, 7 e 8 de Julho de 2018: participação com uma banca de livros, e mais algumas coisas e loisas, no PAN – Encontro e Festival Transfronteiriço de Poesia, Património e Arte de Vanguarda em Meio Rural, em Vilarelhos, Alfândega da Fé, Portugal;
- dias 20, 21 e 22 de Julho de 2018: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no PAN – Encuentro y Festival Transfronterizo de Poesia, Patrimonio y Arte de Vanguardia en el Medio Rural, em Morille, Salamanca, Espanha;
- e ao longo de 2018 haverá mais, sempre muito mais...

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Ecossistemas Florestais | Conservação | Caça

A Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no seminário “Ecossistemas Florestais | Conservação | Caça”, dia 23 de Fevereiro de 2017, das 8h30 às 19h00, no Complexo Laboratorial, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, Portugal.


quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

As Artes Entre As Letras" n.º 212


"As Artes Entre As Letras" | n.º 212 | 14 Fevereiro de 2018 | quinzenalmente às quartas | 2,00 euros

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível os seguintes números: 198 / 199, 200 – 8 anos, 201 / 202, 203, 204, 205, 206, 207, 208, 209, 210, 211]

domingo, 4 de fevereiro de 2018

exposição Icarus the valentine's edition


"Icarus, personagem fictícia, nascido e criado na sua terra, destinado a voar demasiado perto do sol. Ganha vida e voa todas as noites para procurar o seu Sol, dentro dos restantes humanos.
Uma colecção especial de ilustrações para o dia de S. Valentim, onde Icarus encontra uma estrela."
- Greeny '18

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

O poeta na cidade


“O Poeta Na Cidade” de Tiago Patrício

O livro retrata a experiência da personagem principal, na cidade em que viveu e se licenciou em Engenharia Informática, Vila Nova de Gaia. Está dividido em vinte e quatro momentos, entre eles “A Apresentação do Autor”, “O Informático”, “O Desempregado e o Empresário falido”, “Os Primos”, “A Explicação do Poeta” e outros acontecimentos vividos pela personagem principal.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponíveis as seguintes obras do autor: “Cartas de Praga | Letters from Prague”, "A Memória das Aves", “Retratinhos vol. 1” com Jorge Palinhos e Alexandre Sarrazola, “O Direito à Revolta (português) | The Right to Revolution (english) | El Dret a la Revolta (català)”, “Turismo de Guerra”, “Checoslováquia”; “Moby-Dick” em três horas e quarenta e cinco minutos, a partir de Herman Melville, adaptado por Tiago Patrício, em colaboração com Pedro Alves; “As Portas da Cidade”, “Pavilhão K | Terminal C”, “Cantina Velha”, “O Livro das Aves”, “Trás-os-Montes”, “O Estado de Nova Iorque”, “Mil Novecentos e Setenta e Cinco”, “O Princípio da Noite”, “A Memória das Aves”]

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

TL - Tertúlia de Leituras #1

[cartaz pelas artes de Gil Machado]


TL – Tertúlia de Leituras
dia 08 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal

tertúlia de leituras traga_mundos
evento periódico, a repetir-se em todas as primeiras quintas-feiras de cada mês

pretende-se um encontro informal de partilha do que andamos a ler: um jornal, um romance, um livro de poesia, uma revista, um trabalho de ciências, um blogue, uma tese de mestrado, uma edição de autor, um álbum de fotografia, uma obra antiga, etc.

[não iremos escolher um livro, para todos lerem, uma qualquer novidade editorial, promovido por críticos literários, de editora com livraria, etc.]

dou o meu exemplo de leitor:
- tenho sempre um livro de poesia na mesinha de cabeceira: ganhei o hábito com os anuários de poesia da Assírio & Alvim, de ler um poema ao deitar ou ao despertar [agora, também tenho sempre um livro de poesia na traga_mundos, para uma qualquer pausa ao longo do dia...];
- sou leitor de jornais e revistas – semanários, quinzenários, mensais, trimestrais, sem periodicidade: “Le Monde Diplomatique – edição portuguesa”, “Mapa – Jornal de Informação Crítica”, “JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias”, “As Artes Entre As Letras”; “Courrier Internacional”, “Luzes”, “Gerador”, “Ler – Livros & Leitores”, “Colóquio Letras”, “Granta | Portugal”, “Telhados de Vidro”, “Cão Celeste”, “DiVersos – Poesia e Tradução”, “Letras Convida”, “Flauta de Luz”;
- para iniciar um romance, tenho que sentir que terei espaço para o terminar em dois ou três dias – quase sempre pegado a um domingo livre, com leitura de manhã, à tarde e à noite;
- leio a obra completa de autores – para tentar a conhecer mais inteiro o autor –, dois ou três alternadamente; a maioria já desaparecidos – poucos contemporâneos;
- entre a poesia e o romance, alternadamente, leio obras de ciências – sobretudo antropologia, história, arte, sociologia, monografias; etc.;
- leio tudo que apanho (compro) da e sobre a Guiné-Bissau (revistas, ciências, romance, poesia, guerra colonial, etc.);
- também leio de e sobre Moçambique, Cabo Verde, Brasil, Angola, Timor-Leste;
- não leio livros emprestados ou de bibliotecas: só dos que compro, porque depois têm de ficar na minha biblioteca – até pela necessidade de reler ou consultar um excerto ou poema...

há pouco tempo, foi num artigo da revista galega “Luzes” que encontrei a melhor resenha de acontecimentos para tentar compreender a complexidade da actual situação da Catalunha. é este tipo de “descobertas” que gostaríamos de ver partilhado neste espaço de tertúlia de leituras na traga_mundos...

aparece – e trás um@ amig@ também...

antónio alberto alves
traga_mundos


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- dia 1 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, 10h30: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Biblioteca Municipal, Alijó, Portugal;
- dia 2 de Fevereiro de 2018, sexta-feira, 10h00: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Escola de São Pedro, Vila Real, Portugal;
- dia 8 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: tertúlia de leituras traga_mundos – evento periódico, a repetir-se em todas as primeiras quintas-feiras de cada mês [em breve haverá informação complementar...], na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 15 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: apresentação do livro-cd “Poesis” de Elisabeth Oliveira, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 22 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos, noite #17, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 23 de Fevereiro de 2018, sexta-feira, pelas 21h00: tertúlia sobre música brasileira com Marcelo Massário, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 24 de Fevereiro de 2018, sábado, pelas 19h00: participação no encontro do júri do Prémio Antón Risco de Literatura Fantástica, em Allariz, Ourense, Galiza;
- dias 6, 7 e 8 de Julho de 2018: participação com uma banca de livros, e mais algumas coisas e loisas, no PAN – Encontro e Festival Transfronteiriço de Poesia, Património e Arte de Vanguarda em Meio Rural, em Vilarelhos, Alfândega da Fé, Portugal;
- dias 20, 21 e 22 de Julho de 2018: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no PAN – Encuentro y Festival Transfronterizo de Poesia, Patrimonio y Arte de Vanguardia en el Medio Rural, em Morille, Salamanca, Espanha;
- e ao longo de 2018 haverá mais, sempre muito mais...

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

As Artes Entre As Letras n.º 211


"As Artes Entre As Letras" | n.º 211 | 31 Janeiro de 2018 | quinzenalmente às quartas | 2,00 euros

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível os seguintes números: 198 / 199, 200 – 8 anos, 201 / 202, 203, 204, 205, 206, 207, 208, 209, 210]

domingo, 28 de janeiro de 2018

Poemas durienses em Escola Diogo Cão


- dia 2 de Fevereiro de 2018, sexta-feira, 10h00: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Escola de São Pedro, Vila Real, Portugal;

sábado, 27 de janeiro de 2018

António Cabral em Alijó

- dia 1 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, 10h30: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, por A.M. Pires Cabral, na Biblioteca Municipal, Alijó, Portugal;


sábado, 20 de janeiro de 2018

com imagens de Daniela Gomes


“Smalloch” de Alexandre Sarrazola, imagens de Daniela Gomes

Este livro contém a harmonia dos Quatro Evangelistas buscada por São Jerónimo, com diferentes ilustrações em quase todas as páginas e que se distinguem por cores variadas. Aqui podeis ver o rosto de majestade, divinamente desenhado, aqui os símbolos místicos dos evangelistas, cada um com suas asas, às vezes seis, às vezes quatro, às vezes duas; aqui a águia, ali o touro, lá o homem e acolá o leão, e outras formas quase que infinitas. Se observadas superficialmente, com um olhar rápido, pensareis que não são mais do que esboços, e não um trabalho cuidadoso. A mais refinada habilidade está toda ela ao seu redor, mas poderíeis não percebê-la. Olhai com mais atenção e penetrareis sem dúvida no coração da arte. Discernireis complexidades tão delicadas e subtis, tão cheias de contornos e de ligações, com cores tão frescas e vivas, que poderíeis deduzir que tudo isto é obra de um anjo, e não de um homem.


«Smalloch era um burgo muito pequeno de não mais do que setecentos habitantes que crescera na extremidade aplainada de um istmo, numa restinga barrenta e ocre que os forasteiros diziam parecer flutuar nas águas escuras do lago. As casas, construídas em madeira de cedro e pintadas de garridas cores, tinham aparecido em torno de um terreiro alongado que na orla costeira dava para o molhe das faluas, chatas, botes e, mais adiante, para o ancoradouro do vapor. As fachadas dianteiras exibiam lanternas cobreadas e porta sim, porta não, montras de comerciantes, varandas com telheiros oxidados de duas águas e alpendres com vasos de frésias, cardos e azevinho. As casas mais recuadas tinham logradouros com hortas, barracos de arrumos e manjedouras. Adiante era um lameiro ermo eivado de juncos e salgueiros e o estreito caminho serpenteante pouco frequentado por onde as carruagens tinham de chegar e partir em caravana, que ao longo das quatro milhas da dorsal do istmo ligava a restinga à terra firme.»

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível de Daniela Gomes, também em capas e ilustrações, os seguintes títulos: “Covers”; “Cão Celeste” n.º 3, n.º 4, n.º 5, n.º 7, n.º 8, n.º 9, n.º 10; “Que Diremos Nós Que Viva?” e Cantochão” de Vítor Nogueira; “Morada” Rui Pires Cabral; “In Situ” de Inês Dias; “Telhados de Vidro” n.º 20]

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Magna Terra - Miguel Torga e outros lugares


“Magna Terra – Miguel Torga e outros lugares” de Duarte Belo

Ainda que sobre estas terras caia o esquecimento, de uma humanidade que esconde o seu medo da natureza na profundeza frágil das cidades, um dia talvez tenhamos que regressar a estes territórios.

Este livro foi publicado por ocasião da exposição «Magna Terra: Miguel Torga e outros lugares», de Duarte Belo, realizada no Espaço Miguel Torga, em São Martinho de Anta, Sabrosa, de 17 de Janeiro a 31 de Março de 2018.

Torga foi um dos mais singulares intérpretes de um tempo que passou, de uma comunidade, quase um país inteiro, que tinha raízes e garras presas a uma antiguidade remota, de feição animal, faminta, de uma sobrevivência em luta tenaz contra a pobreza na mais absoluta falta de liberdade. Torga fala-nos deste passado, mas também da permanência, da dureza das matérias do quotidiano, da suavidade amarga da memória de homens e mulheres. Dignidade e resistência. Esta é a magna terra que nos acolhe, Miguel Torga, escritor de um século. Agora, caminhamos sobre uma ausência deixada na terra.
[…]
Acordámos numa leitura do universo geográfico, próximo, de Miguel Torga: São Martinho de Anta e os territórios envolventes. São as paisagens do santuário de Nossa Senhora da Azinheira até ao Douro, de Sabrosa à Serra do Alvão. Há outros lugares que foram muito marcantes na vivência de Torga, particularmente Coimbra. A opção de ficarmos pela região onde nasceu, prendese com o significado que a mesma assume na génese e no carácter de toda a sua obra literária. Há uma marca nestas terras transmontanas que permanece, há aqui um vinco telúrico de que Torga foi um exímio descodificador e singular voz. As suas palavras refletem paisagens que nenhuma fotografia pode revelar. Não deixámos, no entanto, de ensaiar uma viagem imaginária. Praticamente todas as fotografias foram feitas em 2017, especificamente para esta edição e exposição; há duas exceções, as fotografias do Santuário Rupestre de Panóias, de 2015, e as últimas fotografias, a preto e branco, retiradas de um arquivo que, há mais de 30 anos, constrói aproximações à representação do espaço português.
[Duarte Belo]

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível do autor os títulos: “A Linha do Tua”, “Os Rostos de Jesus – uma revelação” com José Tolentino Mendonça, ”Sabor – Mamoré, Viagem de Comboio Sobre o Mar”]


quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

revista Nervo / 1 colectivo de poesia


revista “Nervo / 1” colectivo de poesia
Janeiro / Abril 2018

15 poetas
2 artistas plásticos
6 nacionalidades

Inclui poemas inéditos de Ana Horta, André Tecedeiro, Andreia C. Faria, Carlos Clara Marques, Daniel da Rocha Leite (Brasil), Elisabete Marques, Fernando Pinto do Amaral, Isabel Santos Gil (Moçambique), José María Zonta (Costa Rica), Luís Filipe Parrado, Maria F. Roldão, Mária Ferenčuhová (Eslováquia), Marta Navarro, RUI TINOCO e Sonnet Mondal (Índia).

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...


quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

As Artes Entre As Letras" n.º 210


"As Artes Entre As Letras" | n.º 210 | 17 Janeiro de 2018 | quinzenalmente às quartas | 2,00 euros

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível os seguintes números: 198 / 199, 200 – 8 anos, 201 / 202, 203, 204, 205, 206, 207, 208, 209]

domingo, 14 de janeiro de 2018

António Cabral no Centro Cultural Regional de Vila Real


- dia 22 de Janeiro de 2018, segunda-feira, pelas 14h30: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Universidade Sénior de Vila Real, Portugal;

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Rui Ângelo Araújo em Vila Pouca de Aguiar

- dia 20 de Janeiro de 2018, sábado, 16h00: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Hotel do Norte” de Rui Ângelo Araújo, na Biblioteca Municipal, Vila Pouca de Aguiar, Portugal;


quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

tricota_mundos: noite #16

[cartaz: Sofia Rocha e Silva]


Próximos eventos:
- dia 10 de Janeiro de 2018, quarta-feira: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no “Seminário Intermédio do projecto Dourotour”, na UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal;
- dia 18 de Janeiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos, noite #16, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 20 de Janeiro de 2018, sábado, 16h00: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Hotel do Norte” de Rui Ângelo Araújo, na Biblioteca Municipal, Vila Pouca de Aguiar, Portugal;
- dia 22 de Janeiro de 2018, segunda-feira, pelas 14h30: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Universidade Sénior de Vila Real, Portugal;
- dia 1 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, 10h30: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Biblioteca Municipal, Alijó, Portugal;
- dia 2 de Fevereiro de 2018, sexta-feira, 10h00: participação com uma banca de livros do autor, na apresentação do livro “Poemas Durienses” de António Cabral, na Escola de São Pedro, Vila Real, Portugal;
- dia 8 de Fevereiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: tertúlia de leituras traga_mundos – evento periódico, a repetir-se em todas as primeiras quintas-feiras de cada mês [em breve haverá informação complementar...]
- e ao longo de 2018 haverá mais, sempre muito mais...

sábado, 6 de janeiro de 2018

A imagem da Galiza em Portugal


“A Imagem da Galiza em Portugal” de Carlos Pazos-Justo

Qual a visão que têm portugueses e portuguesas dos seus vizinhos do norte? Esta e outras perguntas desvenda o professor Carlos Pazos-Justo em “A imagem de Galiza em Portugal. De João de Redondella a Os galegos são nossos irmãos”.

«No verão de 1999, em cansativa procura de morada bracarense, fui ver um apartamento na rua do Fujacal, no qual vim a ficar durante quase um ano. Na despedida fui confrontado com esta inesperada pergunta, "então o professor é espanhol, não é?" – a Sra. Hermínia, a proprietária, teimava em tratar-me por professor apesar de eu ser apenas, e suficientemente na altura, um bolseiro – "eu sou galego", respondi com alguma firmeza e maior surpresa. Não bastou. A Sra. Hermínia mostrou com mais determinação e constante decoro que ela não estava a alugar o seu apartamento a um galego. Por quê? Na altura, confesso, não entendi o que se passava e fiquei bastante contrariado ao sentir que a minha identidade e a minha origem estavam a ser postas em causa.
Este breve episódio pessoal, já por mim relatado noutros foros, espoletou o meu interesse pelas questões imagológicas. Está, de alguma maneira, na origem das páginas deste livro.»

Carlos Pazos-Justo (Redondela, 1975) formou-se em Filologia na Universidade de Santiago de Compostela e doutorou-se em Ciências da Cultura na Universidade do Minho. É membro do Departamento de Estudos Românicos da UMinho e faz parte do Grupo de Investigação GALABRA. 

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível o seguinte título: “A Imagem de Portugal na Galiza” de Carlos Quiroga]

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Viagens musicais de L Portués


cd "Crónicas De Um Pássaro Antes De Partir" de L Portués

«Deste olhar magnificentemente captado pelo meu grande amigo André C. Macedo, nasceu o nome do meu primeiro disco. O conceito já há muito tempo que estava desenhado no dedilhar da guitarra e no cantar de palavras fortuitas que vadiavam no alegre silêncio dos espaços mas sobretudo no vigoroso vibrar da pele do adufe, instrumento que destaco pela presença constante em quase todos os temas. Deste olhar magnificentemente captado pelo meu grande amigo André C. Macedo, nasceu o nome do meu primeiro disco. O conceito já há muito tempo que estava desenhado no dedilhar da guitarra e no cantar de palavras fortuitas que vadiavam no alegre silêncio dos espaços mas sobretudo no vigoroso vibrar da pele do adufe, instrumento que destaco pela presença constante em quase todos os temas. 

Foi uma intensa viagem que culminou em treze momentos / crónicas. Por se tratar de uma viagem, todos os temas serão apresentados pela ordem cronológica da sua composição. Nunca gostei muito de estar ou ser refém de um destino, a viagem sempre fez mais sentido. E como num livro, não existe outra forma de começar senão pelo principio.»


Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...


quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

A Memória das Aves


“A Memória das Aves” de Tiago Patrício

Os Pavões da Biblioteca Central de Lisboa

O homem que alimenta os pavões no jardim
do antigo Palácio das Galveias
tem um macho à perna de canto feroz
que debica os caixilhos na duplicação do reflexo
e assusta os leitores a dormitar à janela
do grande dormitório dos livros


O jardim repintado de rosa e verde
tem a protecção de altos muros
e cadeiras de ferro desalojadas
onde se sente o apelo suave das dinastias
ao longo da antiga propriedade


Mas a meio da tarde os pavões indignam-se
num grasnar imprevisível contra a república
e esvoaçam até à Avenida Homófona
para repousar nas varandas dos prédios
ou sobre os velhos candeeiros nos passeios


Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponíveis as seguintes obras do autor: “Cartas de Praga | Letters from Prague”, "A Memória das Aves", “Retratinhos vol. 1” com Jorge Palinhos e Alexandre Sarrazola, “O Direito à Revolta (português) | The Right to Revolution (english) | El Dret a la Revolta (català)”, “Turismo de Guerra”, “Checoslováquia”; “Moby-Dick” em três horas e quarenta e cinco minutos, a partir de Herman Melville, adaptado por Tiago Patrício, em colaboração com Pedro Alves; “As Portas da Cidade”, “Pavilhão K | Terminal C”, “Cantina Velha”, “O Livro das Aves”, “Trás-os-Montes”, “O Estado de Nova Iorque”, “Mil Novecentos e Setenta e Cinco”, “O Princípio da Noite”, "O Poeta Na Cidade"]

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Almanaque Português

“Almanaque Português”

O mais completo ALMANAQUE PORTUGUÊS

É NACIONAL E É MUITO BOM

Juntámos os saberes únicos dos nossos avós, indicações úteis e práticas essenciais para o dia-a-dia e um toque de humor e o resultado é… este almanaque genuinamente português, que vai querer levar consigo para todo o lado. Aqui encontra factos e curiosidades de interesse geral, que convém ter à mão seja para colher os espinafres da sua horta no momento certo, tirar aquela nódoa de vinho tinto que manchou a toalha ou fazer um brilharete junto dos amigos quando toda a gente diz: «Mas, afinal, hoje é feriado porquê?»

Neste Almanaque encontra indicações sobre:
Feriados nacionais e municipais
Feiras anuais
Dias comemorativos
Dias santos
Horticultura e jardinagem
História 
Ciência 
Astrologia
Natureza
Meteorologia
Alimentação
Remédios caseiros
Astrologia
Expressões regionais
Provérbios populares 
Anedotas

Um livro para conservar todo o ano. Um livro para conservar daqui a dez anos.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

projecto Dourotour, UTAD


A livraria Traga-Mundos irá participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no “Seminário Intermédio do projecto Dourotour”, dia 10 de Janeiro de 2018, quarta-feira, das 8h30 às 19h00, na UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal.


sábado, 30 de dezembro de 2017

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Telhados de Vidro n.º 22


“Telhados de Vidro” n.º 22

Novembro de 2017, 288 pp.
(Tiragem Única de 500 exemplares)
Direcção: Inês Dias e Manuel de Freitas
Capa de Rui Chafes
Paginação e arranjo gráfico de Inês Mateus
(sobre grafismo de Olímpio Ferreira).

Colaborações de: A. Maria de Jesus, Ana Isabel Soares, Ana Martins Marques, Ana Paula Inácio, Ana Teresa Pereira, António Barahona, Eduardo Jorge, Emanuel Jorge Botelho, Fabiano Calixto, Fábio Neves Marcelino, Fabio Weintraub, Gil de Carvalho, Hélia Correia, Inês Dias, Inês Francisco Jacob, Inês Lourenço, Jaime Rocha, João Luís Barreto Guimarães, Jorge Roque, José Alberto Oliveira, José Ángel Cilleruelo, José António Almeida, José Carlos Soares, José Luís Costa, José Miguel Silva, Luljeta Lleshanaku / Manuel A. Domingos, Manuel de Freitas, Mariano Peyrou, Marjeta Mendes, Miguel de Carvalho, Miguel Martins, Natália Agra, Nuno Moura, Pablo Fidalgo Lareo, Pádua Fernandes, Paulo da Costa Domingos, Ricardo Álvaro, Robert Creeley, Rosa Maria Martelo, Teresa M. G. Jardim, Tiago Araújo, VÍTOR NOGUEIRA

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível os seguintes números de “Telhados de Vidro”: 3, 5, 6, 8, 9, 10, 11, 12, 14, 15, 18, 19, 20, 21]


quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Fotografias pintadas por Daniela Gomes


“Covers” de Daniela Gomes

Estas COVERS foram pintadas sobre fragmentos de fotografias de autores desconhecidos, adquiridas em feiras e alfarrabistas, entre 2011 e 2017.

Para a organização e escolha dos textos contribuíram Inês Dias, Luis Manuel Gaspar, Manuel de Freitas e Rui Pires Cabral.


Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível da autora, em capas e ilustrações, os seguintes títulos: “Cão Celeste” n.º 3, n.º 4, n.º 5, n.º 7, n.º 8, n.º 9, n.º 10; “Que Diremos Nós Que Viva?” e Cantochão” de Vítor Nogueira; “Morada” Rui Pires Cabral; “In Situ” de Inês Dias; “Telhados de Vidro” n.º 20]


quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

As Artes Entre As Letras n.º 209


"As Artes Entre As Letras" | n.º 209 | 27 Dezembro de 2017 | quinzenalmente às quartas | 2,00 euros

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível os seguintes números: 198 / 199, 200 – 8 anos, 201 / 202, 203, 204, 205, 206, 207, 208]

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Tertúlia "poesia e outras coisas da vida"


tertúlia “poesia e outras coisas da vida”
pelo escritor e livreiro-alfarrabista Manuel Monteiro
dia 29 de Dezembro de 2017, sexta-feira, pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal


Manuel Augusto Monteiro é transmontano de Vila Real. Tem 63 anos. Camponês e depois operário, é actualmente alfarrabista. Em 1974, foi um dos fundadores da União Democrática Popular e em 1979 foi eleito deputado à Assembleia da República por esta força política. Durante quatro anos foi autarca, membro da Assembleia Municipal de Lisboa. Em 1982 abandonou a UDP, continuando a participar na vida política em pequenos núcleos. Aos 40 anos, com apenas a 4.ª classe, fez exame ad-hoc de acesso à universidade, frequentando o curso de História até ao 2.º ano, na Faculdade de Letras de Lisboa. Tendo publicado poesia e romances.

[os romances “Sei Onde Mora Herberto Helder” e “O Falcão Albanês” disponíveis também na livraria Traga-Mundos]
  

António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- dia 18 de Janeiro de 2018, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos, noite #16, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- e ao longo de 2018 haverá mais, sempre muito mais...

domingo, 24 de dezembro de 2017

Cantochão, por Vítor Nogueira


“Cantochão” de Vítor Nogueira

capa de Daniela Gomes

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível do autor os títulos: “Bagagem de Mão”, “Mar Largo”, “Modo Fácil de Copiar uma Cidade”pela &etc.; “Que Diremos Nós Que Viva”, “Comércio Tradicional”, “Senhor Gouveia”, “Segunda Voz”, “Amanhã Logo Se Vê” (romance) pela Averno; “Coração” livrinhos artesanais pelas artes d'O Homem do Saco, um poema único, com uma ilustração; dvd’s “Lembranças da Casa do Padre Filipe”, “Liceu Velho, Liceu Novo”, “A Lagoa”, “Circuito de Vila Real – o início” do Museu do Som e da Imagem; participação em “Labrador”, “Telhados de Vidro” n.º 5, 9, 10, 12, 15,18, 19 e “Em Lisboa, Sobre o Mar – Poesia 2001-2010”]


quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Glossário Ilustrado do Vinho | Illustriertes Glossarium des Weines | Illustrated Wine Glossary | Glossaire Illustré du Vin


“Glossário Ilustrado do Vinho | Illustriertes Glossarium des Weines | Illustrated Wine Glossary | Glossaire Illustré du Vin” autor-coordenador Jorge Bohm, co-autores A.S. Curvelo-Garcia, Maria João Cabrita, Paulo Barros, Óscar Gato, Sofia Catarino
Multilingue: Português, Inglês, Francês, Alemão

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponíveis os seguintes títulos: “Arquitecturas da Paisagem Vinhateira” Natália Fauvrelle (coord.), “Paisagens de Baco. Identidade, Mercado e Desenvolvimento. Regiões Demarcadas: Vinhos Verdes, Douro, Dão, Bairrada e Alentejo” de Ana Lavrador, “A Vinha e o Vinho em Portugal. Museus e Espaços Museológicos” Natália Fauvrelle (coord.), “Viver e saber fazer. Tecnologias tradicionais na Região do Douro. Estudos preliminares” Teresa Soeiro, Carlos Coelho Pires, Rui Cortes, José Alves Ribeiro, Hélder Trigo Marques, Gaspar Martins Pereira, Natália Fauvrelle, Nelson Campos Rebanda, José Alexandre Roseira, “Vinhos: arte e manhas em consumos sociais – A apreensão de uma prática sociocultural em contexto de mudança” de Dulce Magalhães, “Produzir e Beber. A Questão do Vinho no Estado Novo” de Dulce Freire, “Memórias do Vinho” de Maria João de Almeida e Paulo Laureano, “O Alto Douro – Um Espaço Contrastante Em Mutação” 4 volumes de Maria Helena Mesquita Pina, “Vinhos de Portugal . Da vinha ao vinho, variedades e regiões” de Ceferino Carrera, “Vinho do Porto e a Região do Douro. História da Primeira Região Demarcada” de Ceferino Carrera, “História do Douro e do Vinho do Porto – Volume 1 – História Antiga de Região Duriense” Carlos A. Brochado de Almeida (coord.), “História do Douro e do Vinho do Porto – Volume 4 – Crise e Reconstrução. O Douro e o Vinho do Porto no Século XIX” Gaspar Martins Pereira (coord.), “Outros Territórios do Vinho | Other Territories of Wine” de Manuel de Novaes Cabral edição bilingue, “O Alto Douro Entre o Livre-Cambismo e o Proteccionismo” de Carla Sequeira, “Memória de Pedra” fotografias de Claude Médale texto de Gaspar Martins Pereira, “Douro – Rio, Gente e Vinho” de António Barreto, “Dicionário Ilustrado do Vinho do Porto” Manuel Pintão e Carlos Cabral, “Tratado de Viticultura – A Videira, a Vinha e o Terroir” de Nuno Magalhães (nova edição, revista e actualizada); “Portugal: Wine & Lifestyle” de António Homem Cardoso e Margarida de Magalhães Ramalho; “A Vinha e o Vinho em Portugal – Museus e Espaços Museológicos” | “The Vine and Wine in Portugal – Museums and Museum Spaces” Natália Fauvrelle (ed. lit.); Susana Marques (ed. lit.); Egídio Santos (fotogr.); “Vinhos Com Arte | The Art of Portuguese Wine Estates” textos António Marreiros Neto e José António Fonseca, pintura Serrão de Faria]