segunda-feira, 24 de abril de 2017

Ponte Escrita - II Encontro Luso-Galaico de Escritores


A livraria Traga-Mundos de foi novamente convidada a participar com uma banca de livro no evento PONTE ESCRITA - II Encontro Luso-Galaico de Escritores, que reunirá em Chaves, durante 4 dias: 27, 28, 29 e 30 de Abril de 2017, cerca de duas dezenas de escritores, de Portugal e da Galiza, para visitarem a cidade, estarem presentes em encontros com alunos das escolas e participarem em tertúlias e sessões de poesia e/ou contos abertas ao público.

Os escritores convidados este ano são os seguintes: Ana Cristina Silva, André Gago, António Mota, Ernesto Areias, Fausta Cardoso Pereira, Fernando Pinto do Amaral, Filipe Lopes, Fran Alonso, Inês Botelho, João Morales (mestre de cerimónias), José Leon Machado, João Morales, Margarida Fonseca Santos, Maria de Lourdes Soares, Maria Rita Vieira Pimenta, Possidónio Cachapa, Richard Câmara (ilustrador), Rosália Fernández Rial, Rui Sousa – e Altino Rio e Sílvia Alves, da organização.


Tal como o ano passado, optou-se por montar a bancada de livros num café central da cidade e no seu horário alargado: o café Sport. Disponibilizaremos, para além das obras dos autores mencionados, livros de e sobre a Galiza e a literatura de Trás-os-Montes e Alto Douro, nomeadamente de Chaves.

Venham cruzar pontes literárias e tragam um@ amig@ também…

domingo, 23 de abril de 2017

Entrega de Prémio Antón Risco


II Prémio Antón Risco de Literatura Fantástica [Galiza | Portugal]


“Dormir Com Lisboa” de Fausta Cardoso Pereira
II Prémio Antón Risco de Literatura Fantástica, Galiza - Portugal

Lisboa engole aqueles que a pisam. A calçada abre buracos para depois os fechar, como se nada tivesse acontecido. O desaparecimento inexplicável de cidadãos comuns em Lisboa é o ponto de partida para várias dimensões ficcionais entrançadas, como se cidade e texto fossem uma coisa só: um labirinto. Enquanto o desconforto e a desorientação instalam-se na capital e os personagens procuram entender e resolver o problema dos desaparecimentos, Lisboa revela-se enquanto sistema vivo, com vontade própria, impossível de controlar. “Dormir com Lisboa” é uma história que em vez de contar, pretende ouvir o que a cidade tem para dizer. É um abraço a uma cidade velha num contexto económico que a transforma todos os dias.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...


sexta-feira, 21 de abril de 2017

FLiD - Festival Literário do Douro


A livraria Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros no FLiD – Festival Literário do Douro, nos dias 4, 5 e 6 de Maio de 2017, no Espaço Miguel Torga, em São Martinho de Anta, Sabrosa, Portugal.

FESTIVAL LITERÁRIO DOURO

Decorrerá de 4 a 6 do próximo mês de Maio mais um encontro literário no Espaço Miguel Torga. A partir do presente ano, este evento assumirá a designação Festival Literário Douro - FLiD. Porém, apenas o nome muda! Relativamente às anteriores edições mantém-se o gosto pela literatura, o estímulo ao debate de ideias e a vontade de promover a região duriense através da cultura. 

A organização é do Espaço Miguel Torga/Câmara Municipal de Sabrosa e o responsável pela programação Francisco Guedes.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

amor a co(r)po - véspera de liberdade

para aquecer a véspera de liberdade
poemas seus de seus amores
para dizer ouvir ou só beber
dois a dois



Próximos eventos:
- de 1 a 30 Abril de 2017: “Cristos” exposição de esculturas em madeira e ferro, por Carlos Monteiro, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 27, 28, 29 e 30 de Abril de 2017: participação com uma banca de livros no encontro literário Ponte Escrita, em Chaves, Portugal;
- Maio de 2017: “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Peso da Régua, Portugal;
- dias 3, 4. 5 e 6 de Maio de 2017: participação com uma banca de livros no FLiD – Festival Literário Internacional do Douro, no Espaço Miguel Torga em São Martinho de Anta, Sabrosa, Portugal;
- dia 25 de Maio de 2017, quinta-feira, pelas 21h00: noite #8 tricota_mundos, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- Junho de 2016: “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no congresso “Santuários”, de Peso da Régua a Meda, Portugal;
- e ao longo de 2017 haverá mais, sempre muito mais...

sexta-feira, 14 de abril de 2017

tricota_mundos noite #7


Próximos eventos:
- de 1 a 30 Abril de 2017: “Cristos” exposição de esculturas em madeira e ferro, por Carlos Monteiro, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 24 de Abril de 2017, segunda-feira, pelas 21h00: “Amor a Co(r)po” sessão de poesia e vinho pelo colectivo Calhau, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 27, 28, 29 e 30 de Abril de 2017: participação com uma banca de livros no encontro literário Ponte Escrita, em Chaves, Portugal;
- dias 3, 4. 5 e 6 de Maio de 2017: participação com uma banca de livros no FLiD – Festival Literário Internacional do Douro, no Espaço Miguel Torga em São Martinho de Anta, Sabrosa, Portugal;
- dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no congresso “Santuários”, de Peso da Régua a Meda, Portugal;
- e ao longo de 2017 haverá mais, sempre muito mais...

sábado, 8 de abril de 2017

Escrever & ilustrar: processo criativo

 

“Da Espera Ao Instante… O Infinito” texto J. Bernardino Lopes, pinturas Pedro do Couto Lopes

«Eis uma narrativa com dupla linguagem: numa as palavras sucedem-se uma a uma, na outra cada pintura abre caminho à seguinte. Nenhuma delas ilustra a outra: complementam-se numa única história. A primeira tem autor (J. Bernardino Lopes) e a segunda também (Pedro do Couto Lopes).
Os dois autores, separados por uma geração, estão interessados em contar uma história que acrescente algo à beleza e à inteligência. Uma história que ajude pequenos e graúdos a olhar as coisas com outros ouvidos e a cheirá-las com outro tato.
Mimi e Fifi, os protagonistas, percorrem o tem­po, explorando o espaço com todos os senti­dos. Na espera de coisas urgentes para fazer (comer…) acontecem experiências fantásticas, em instantes, que os transportam para o infinito! Pelo caminho criam-se laços humanos intensos e multifacetados.» J. Bernardino Lopes


«As pinturas aqui apresentadas são um produto de uma colaboração artística e literária entre Pedro do Couto Lopes e J. Bernardino Lopes.
A cooperação mútua entre os autores permitiu o processo criativo do qual surgiu “Da espera ao instante... o infinito”.
O desenvolvimento do livro possibilitou investigar o processo criativo de exploração e decantação da realidade em conjugação com a imaginação.
À medida que a colaboração se ia desenvolvendo cada vez mais se tornava excitante trabalhar com J. Bernardino Lopes. As pinturas tornavam-se mais profundas e tridimensionais ao mesmo tem­po que o texto se ia enriquecendo e tornando mais denso e complexo.
Houve um momento mágico que ocorreu quando deixei de ilustrar o texto e comecei a usá-lo como premissa para o desenvolvimento espontâneo de trabalho abstrato sobre ideias refletidas no texto.
“Da espera ao instante... o infinito”, é o veículo da imaginação que flutua entre o nosso dia-a-dia e as profundezas dos nossos pensamentos. Não existe apenas uma realidade, mas um universo de possibilidades que se tornam intermináveis à medida que nos deixamos guiar pelos nossos
instintos.
Estas pinturas são fruto de atividade criativa, permeada pela libertação das energias/manifes­tações do subconsciente. Pretende-se abrir pos­sibilidades e estimular o lado criativo que advém do nosso poder de estabelecer amizades e amar tentando atingir o infinito.
Desejo que o livro vos permita submergir num mundo em que a certeza e a incerteza tenham a mesma significância e vos possa enamorar por diversos significados de cada pintura!» Pedro do Couto Lopes

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial... 
[também disponível dos autores o seguinte título: “O Bico Azul – uma viagem por onde os nossos olhos não podem ver…”]

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Apresentação de "Aves de Incêndio" - poesia


apresentação do livro “Aves de Incêndio” de Raquel Serejo Martins
por Hercília Agarez, com a presença da autora e da editora, Virgínia do Carmo
dia 13 de Abril de 2017 (quinta-feira), pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal

Raquel Serejo Martins nasceu em Trás-os-Montes em 1974.
Em Vilarandelo aprendeu a andar de bicicleta e teve aulas de piano.
Em Valpaços começou a fumar.
Em Coimbra aprendeu a nadar e trabalhou na RUC-Rádio Universitária de Coimbra.
Em Braga começou a praticar yôga e adoptou 2 gatos.
Em Guimarães conheceu os companheiros maiores das suas viagens.
Em Lisboa começou com as aulas de sevilhanas e de italiano.

Licenciada em Economia, com pós-graduações em Direito Penal Económico e em Direito Administrativo.
Funcionária da Administração Tributária e Aduaneira, actualmente a desempenhar funções na área criminal fiscal.
Colabora com o blog Clube de Leitores.
Integra o Colectivo NAU.


Próximos eventos:
- de 1 a 30 Abril de 2017: “Cristos” exposição de esculturas em madeira e ferro, por Carlos Monteiro, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 7 de Abril de 2017, sexta-feira, pelas 21h00: inauguração de “Cristos” exposição de esculturas em madeira e ferro, por Carlos Monteiro, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 20 de Abril de 2017, quinta-feira, pelas 21h00: noite #7 tricota_mundos, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 27, 28, 29 e 30 de Abril de 2017: participação com uma banca de livros no encontro literário Ponte Escrita, em Chaves, Portugal;
- dias 3, 4. 5 e 6 de Maio de 2017: participação com uma banca de livros no III Encontradouro – Literatura e Territórios, no Espaço Miguel Torga em São Martinho de Anta, Sabrosa, Portugal;
- dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no congresso “Santuários”, de Peso da Régua a Meda, Portugal;
- e ao longo de 2017 haverá mais, sempre muito mais...

domingo, 2 de abril de 2017

O Concelho de Murça na Grande Guerra


“O Concelho de Murça na Grande Guerra” de Dinis Serôdio Lopes da Costa

Esta obra é um levantamento exaustivo de todos aqueles que, oriundos do Concelho de Murça, estiveram envolvidos nas diferentes frentes da 1.ª Guerra Mundial e, como não podia deixar de ser, nele se inclui o herói Nacional Aníbal «Milhões».

O autor nasceu em Jou, concelho de Murça, em 1957. É Oficial do Exército, de Operações Especiais, com formação em Antropologia pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial... 
[também disponível os seguintes títulos: “O Herói Português – da I Guerra Mundial” de Francisco Galope, “Aníbal Milhais – Um Herói Chamado Milhões” texto José Jorge Letria ilustrações Nuno Saraiva; “Millions” – The Last Soldier | O Último Soldado” autor David Mendes, ilustração Daniel Souto, em português, castelhano e inglês]


sábado, 1 de abril de 2017

revista "Gerador" #12 - pronúncia do Norte


revista “Gerador” número #12 março e abril

“Pronúncia do Nuorte / Norte”

Bora lá ganhar a primavera do norte com uma fotonovela inédita do coreógrafo Victor Hugo Pontes, retratos do muito jovem fotógrafo Guilherme Afonso, reportagens sobre os sotaques, sobre a olaria negra de Bisalhães, sobre a escola de design de Matosinhos, uma viagem ao centro histórico do Porto, uma conversa entre o palhaço Rui Paixão e o músico Rui Reininho no mítico Maus Hábitos, uma nova autoridade no Minho, uma crónica sobre a grande dúvida sulista e ilustrações e agendas sobre o que ver e fazer em todo o país entre Março e Maio.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial... 
[também disponível os números #7, #8, #9 e #10]


sexta-feira, 31 de março de 2017

exposição "Cristos" esculturas

exposição “Cristos”
esculturas em madeira e em ferro, por Carlos Monteiro
exposição: 1 a 30 Abril de 2017
inauguração: dia 7 de Abril de 2017 (sexta-feira), pelas 21h00
na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro, em Vila Real, Portugal


Próximos eventos:
- dia 5 de Abril de 2017, quarta-feira, pelas 21h00: tertúlia de poesia com Maria Antonieta (Espanha) & amigos, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 7 de Abril de 2017, sexta-feira, pelas 21h00: inauguração de “Cristos” exposição de esculturas em madeira e ferro, por Carlos Monteiro, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 13 de Abril de 2017, quinta-feira, pelas 21h00: apresentação do livro “Aves de Incêndio” de Raquel Serejo Martins, desenhos de Ana Cristina Dias, com as presenças da autora e da editora, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 27, 28, 29 e 30 de Abril de 2017: participação com uma banca de livros no encontro literário Ponte Escrita, em Chaves, Portugal;
- dias 3, 4. 5 e 6 de Maio de 2017: participação com uma banca de livros no III Encontradouro – Literatura e Territórios, no Espaço Miguel Torga em São Martinho de Anta, Sabrosa, Portugal;
- dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no congresso “Santuários”, de Peso da Régua a Meda, Portugal;
- e ao longo de 2017 haverá mais, sempre muito mais...


sábado, 25 de março de 2017

comércio tradicional, na rádio

«Esta segunda-feira discutimos as novas dinâmicas que revitalizam o conceito de comércio tradicional. Recebemos no estúdio a Traga-Mundos e a Ludares & Lugares. A partir das 22.00, em 104.3 FM...»



sexta-feira, 24 de março de 2017

livraria traga_mundos no youtube

«Assista a entrevista entre Luiz Moura e Antonio Alberto Alves (Gestor da livraria "Traga-Mundos"), um local inspirador, pois alia simplicidade com a riqueza cultural da região do Douro. Livros, vinhos, mercearia fina, artesanato, informação e cordialidade.»

muito muito obrigado, Luiz Moura



quarta-feira, 22 de março de 2017

Circuito de Vila Real - o início, em dvd


“Circuito de Vila Real – O Início” realização Paulo Araújo e Vítor Nogueira
Documentário | 33 minutos | DVD | 16:9

As primeiras corridas de automóveis recordadas pelas crianças daquele tempo.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponíveis da colecção Máquina do Tempo: “Lembranças da Casa do Padre Filipe” n.º 1, “Liceu Velho, Liceu Novo” n.º 2, “A Lagoa” n.º 3, “Vila Real nos 40 anos do 25 de Abril” n.º 4]


domingo, 19 de março de 2017

tricota_mundos: noite #6

cartaz de Sofia Rocha e Silva


Próximos eventos:
- dia 25 de Março de 2017, quinta-feira: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, na iniciativa “Hora do Planeta” organizada pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, na Quinta dos Prados, Vila Real, Portugal;
- de 1 a 30 Abril de 2017: “Cristos” exposição de esculturas em madeira e ferro, por Carlos Monteiro, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 4 de Abril de 2017, terça-feira, pelas 21h00: tertúlia de poesia com Maria Antonieta (Espanha) & amigos, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 7 de Abril de 2017, sexta-feira, pelas 21h00: inauguração de “Cristos” exposição de esculturas em madeira e ferro, por Carlos Monteiro, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 13 de Abril de 2017, quinta-feira, pelas 21h00: apresentação do livro “Aves de Incêndio” de Raquel Serejo Martins, desenhos de Ana Cristina Dias, com as presenças da autora e da editora, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 27, 28, 29 e 30 de Abril de 2017: participação com uma banca de livros no encontro literário Ponte Escrita, em Chaves, Portugal;
- dias 3, 4. 5 e 6 de Maio de 2017: participação com uma banca de livros no III Encontradouro – Literatura e Territórios, no Espaço Miguel Torga em São Martinho de Anta, Sabrosa, Portugal;
- dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no congresso “Santuários”, de Peso da Régua a Meda, Portugal;
- e ao longo de 2017 haverá mais, sempre muito mais...

sábado, 18 de março de 2017

traga_mundos na Hora do Planeta, Vila Real


A Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, na iniciativa “Hora do Planeta” organizada pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, no dia 25 de Março, quinta-feira, na Quinta dos Prados, Vila Real, Portugal.

VILA REAL
PROGRAMA DO DIA 25 DE MARÇO – HORA DO PLANETA

9:00 – 12:30 Horas no Centro de Ciência de Vila Real
- Biodiversidade à Sua Porta: 1ª Oficina temática sobre a monitorização de aves.

10:00 – 12:30 Horas no Campus da UTAD
- Limpeza do Campus com grupo de voluntários. Local de Encontro: junto ao Centro de Interpretação do Jardim Botânico, às 10.00h.
- Percursos guiados: conhecer as árvores e as plantas do Jardim Botânico, com João Paulo Carvalho, António Crespi e Isabel Cabral. Local de Encontro: junto ao Centro de Interpretação do Jardim Botânico, às 11.00h.
- Jogos tradicionais: vamos jogar e divertir-nos sem eletricidade, pilhas e semelhantes. Jogo da macaca, jogo do moinho, elástico, jogo dos saquinhos, corridas, Inferno e Paraíso. Largo dos Blocos Laboratoriais, a partir das 11.00h.
- Mercado da Primavera: produtos agrícolas locais, artesanato, arte, plantas ornamentais e condimentares. Participação livre mas com inscrição prévia. No Largo das Pedrinhas, a partir das 10.00h.
- Feira de livros novos e em segunda mão. Participação livre mas com inscrição prévia. No Largo das Pedrinhas, a partir das 10.00h.
- Oficinas de artes para todos (origami, reciclagem). No Largo das Pedrinhas, a partir das 11.00h.
- Ateliers: Vamos fotografar o Jardim Botânico da UTAD?, com José Sousa e António Matos. Encontro junto ao Centro de Interpretação do Jardim Botânico, às 11.30h.
- Demonstração de voo com drone, com Joaquim Beteriano. Encontro no Largo das Pedrinhas, às 12.00h.
13:00 Horas
Almoço comunitário – Comida “verde”. Traz algo para comer, beber e partilhar! Venda de comida “verde”. Espaços do campus.
15:00 Horas no Campus da UTAD
- Exibição de filmes, palestras e mesas redondas. Auditórios dos Blocos Laboratoriais.
De onde vem a água que bebemos em Vila Real? Com Rosário Melo Costa, Departamento de Geologia
Arqueologia do lixo da UTAD, com Mila S. Abreu, Unidade de Arqueologia
O nosso ar, com Margarida Correia Marques, Unidade de Ambiente
A diretiva dos solos, com a Quercus
Geoparques do Mundo, com a Cátedra UNESCO da UTAD
Apresentação do Refood – Vila Real
Documentário “Uma maré de Plástico” (Skynews), seguido de mesa redonda “o plástico é um problema de todos nós”, às 16.00h
17:00 Horas
“Chá das cinco” – Vamos beber chá e apresentar as plantas que podem ser usadas para isso, com a Rupestris. Centro de Interpretação do Jardim Botânico.
Leitura de textos e poemas alusivos aos Ambiente e defesa do Planeta, com Anabela Oliveira, Isabel Alves e quem mais desejar. Centro de Interpretação do Jardim Botânico, às 17.00h.
18:00 Horas
Momento musical, com a participação do Coro de Câmara da UTAD. Capela da UTAD.
18:30 Horas
Observação de pássaros, com o Laboratório de Ecologia da UTAD. Trás os binóculos! Encontro junto à Capela da UTAD.
Performance: “Como nascem as árvores e se escrevem os poemas ...”, com a participação de estudantes dos cursos de Teatro e Artes Performativas, Línguas, Literaturas e Culturas e Línguas e Relações Empresariais
 Capela da UTAD.
19:30 Horas
Lanche ajantarado. Traz alguma coisa para comer e partilhar. Venda Comida “verde”. Junto ao Bar dos SAUTAD nos Blocos Laboratoriais.
Entre as 20:30h e as 21:30h
Vigília à luz das velas. Momento de poesia e música com Ana Maria Pinto. Junto aos Blocos Laboratoriais.
21:30 Horas
Observação astronómica, com o Grupo de Astronomia da UTAD. Encontro junto aos Blocos Laboratoriais.

sábado, 4 de março de 2017

Singularidades de A.M. Pires Cabral


“Singularidades” de A.M. Pires Cabral

O novo livro do prosador e poeta A. M. Pires Cabral, Singularidades, reúne oito contos; oito histórias singulares de personagens com nomes tão curiosos como Hipólito Clemente ou Basileu Simões, onde se retratam encontros entre o moderno e o antigo, ou entre a ironia e a seriedade, com desfechos que não raras vezes surpreendem.

«Não te abracei, pronto. Fiquei a ver-te seguir, arrastando ligeiramente a perna esquerda (sequela de algum AVC?), em direcção ao teu novo ofício — e a pensar em como esse ofício era coisa tão contrária a tudo o que apetecêramos para nós quando tínhamos vinte e dois anos, for we were young and sure to have our way, e em como os sonhos são, tal como os corpos em que se alojam, matéria altamente biodegradável.»

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial... 
[também disponível do autor os seguintes títulos: “A Loba e o Rouxinol”, “O Cónego” (romance); “O Diabo Veio Ao Enterro”, “O Porco de Erimanto”, “Os Anjos Nús” e "A Navalha de Palaçoulo" (contos); “Como Se Boch Tivesse Enlouquecido”, O Livro dos Lugares e outros Poemas”, “Que Comboio É Este”, “Arado”, “Antes Que O Rio Seque”, “Cobra-D’Água”, “Gaveta do Fundo” e “A Noite Em Que A Noite Ardeu” (poesia); “Trocas e Baldrocas ou com a natureza não se brinca” com ilustrações de Paulo Araújo (infanto-juvenil); “Língua Charra – Regionalismos de Trás-os-Montes e Alto Douro” Volume I – A-E, 568 p. e Volume II – F-Z, 606 p.; “Páginas de Caça na Literatura de Trás-os-Montes” (selecção de textos e organização, antologia); “Aqui e Agora Assumir o Nordeste” (antologia) selecção e organização de Isabel Alves e Hercília Agarez; “As Águas do Douro” coordenação Gaspar Martins Pereira; “Telhados de Vidro” n.º 3, n.º 6, n.º 9, n.º 11, n.º 18, n.º 20, n.º 21; “Guerra Junqueiro: A Musa Dual” (antologia) introdução, selecção de textos e organização de A.M. Pires Cabral]

sexta-feira, 3 de março de 2017

Venha apurriar...


“Apurriar [2017 – 2017]” de Luís Vale

«ouvir, ler e escrever. falar, contar e descrever. o prazer de viver. assim partilho minha visão do mundo.»

Colectânea de textos extraídos do blog do autor, ao longo de 10 anos de existência.

«Sou blogger, às vezes antropólogo, às vezes professor, outras vezes, ainda, escrevente. Tem dias em que consigo conciliar tudo e mais, outros há em que nada acontece. Leitor compulsivo e apreciador dos ermos possíveis da vida. Intersticial temporal com preponderância pretérita e ávido consumidor de caracteres indigentes e populares.»

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[disponível também do autor os seguintes títulos: “Histórias de Escano e Soalheira”, “Senhora das Graças, a Santa e Padroeira de Carção”, “Bem Perto do Céu, A Novena-Retiro da Senhora da Serra”, “D. Manuel António Pires, história de vida de um missionário 1915 – 2015”]

quinta-feira, 2 de março de 2017

Novo atlas da Língua Portuguesa


“Novo Atlas da Língua Portuguesa | New Atlas of the Portuguese Language” de Luís Antero Reto, Fernando Luís Machado, José Paulo Esperança

O "Novo Atlas da Língua Portuguesa" constitui-se como um contributo de excelência para a afirmação do valor e potencial de um património único, numa abordagem multidisciplinar e integradora, espelho de uma realidade multiforme e dinâmica, recriada a todo o espaço e momento por todos os seus falantes. Este é um atlas que numa linguagem apelativa e magnificamente ilustrado apresenta a língua portuguesa sobre os mais diferentes prismas: - A História e o Futuro da Língua Portuguesa; - Geografia e Demografia da Língua Portuguesa; - O Ensino do Português no Mundo; - Posição Geoestratégica e Expressão Económica dos Países de Língua Portuguesa; - Português, Língua de Negócios; - A Língua Portuguesa e a Mobilidade Humana; - Língua como Património Comum. Unidade e Diversidade; - Cultura, Artes e Ciência; - Personalidades dos Países de Língua Portuguesa; - A Língua Portuguesa na Net. Edição bilingue (Português e Inglês).


«O Atlas, da autoria do reitor do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, Luís Antero Reto, e dos professores, também do ISCTE-IUL, Fernando Luís Machado e José Paulo Esperança, é apoiado pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e pelo Ministério dos Negócios Estrangeiro e tem uma edição bilingue (português/inglês).

O livro, com dez capítulos, apresenta informação atualizada sobre muitos aspetos da expressão global da língua portuguesa, nomeadamente o número de falantes atuais de português, 263 milhões em 2015, e a sua projeção de cerca de 490 milhões até 2100, sendo que, já em 2050, deverão ser quase 390 milhões. Uma língua global, a única sem fronteiras terrestres.
É descrito um panorama muito amplo sobre o ensino do português no mundo, onde, para além do trabalho feito pelo Camões, I.P., com 68 226 alunos no Básico e Secundário e 89 145 no Superior, e pela Rede Brasil Cultural, se destacam os casos dos Estados Unidos e da China, pela importância estratégica dessas duas nações.

Por outro lado, para além de dados sobre as populações dos países de língua portuguesa, é também fornecida informação desagregada relativa às várias diásporas e aos múltiplos crioulos com base no português.

O Atlas contempla um vasto conjunto de indicadores geográficos, económicos, financeiros, comerciais, de mobilidade humana e de inserção geoestratégica nas várias organizações internacionais dos países membros da nossa comunidade linguística.
É também dado destaque a indicadores das áreas da cultura e das indústrias criativas e da ciência.

O livro inclui ainda textos de escritores dos oito países de língua portuguesa, em que é bem visível a diversidade de apropriações da mesma por cada uma das nações, mas, também, a sua grande unidade.» [Instituto Camões]

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...


quarta-feira, 1 de março de 2017

Cantigas medievais galego-portuguesas - corpus integral profano


“Cantigas Medievais Galego-Portuguesas – corpus integral profano” 2 volumes, Graça Videira Lopes (ed. coord.)

«Esta obra reúne pela primeira vez em livro o corpus integral das cerca de 1680 cantigas medievais galego-portuguesas profanas, compostas e cantadas por trovadores e jograis nas cortes reais e senhoriais ibéricas entre meados do século XII e meados do século XIV, e que chegaram até aos nossos dias, numa edição realizada a partir de uma nova leitura dos manuscritos que as preservaram.

À edição das cantigas, acompanhada de uma breve informação sobre cada uma delas, junta-se ainda a edição da chamada Arte de trovar, o pequeno tratado de poética trovadoresca que abre o Cancioneiro da Biblioteca Nacional, bem como um conjunto de anexos, entre os quais se destaca uma seleção da música trovadoresca sobrevivente, quer a original, de Martim Codax e de D. Dinis, quer a que toma de empréstimo melodias provençais e francesas da época, ou seja, os contrafacta.

Completa-se com esta obra uma importante vertente do projeto Littera, edição, atualização e preservação do património literário medieval português, sediado no IEM da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, do qual resultou a base de dados online Cantigas medievais galego-portuguesas. A que acresce, no que diz respeito aos contrafacta, o projeto Modelos e variações: a lírica medieval ibérica na Europa dos trovadores, financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian e desenvolvido por uma equipa conjunta do IEM e do CESEM.

À edição eletrónica das cantigas junta-se agora a sua edição impressa, um instrumento complementar que procura responder ao objetivo pragmático de facilitar a leitura, a consulta, o ensino ou a investigação em torno deste importante património cultural ibérico, e a um objetivo simbólico não menos importante: o de reunir em livro, em leitura crítica unificada, a totalidade das cantigas dos trovadores e jograis que nos foram transmitidas pelos cancioneiros.


Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...»

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Bestiário tradicional português


“Bestiário Tradicional Português - As criaturas fantásticas do imaginário popular” texto e pesquisa Nuno Matos Valente, ilustrações Natacha Costa Pereira

O Bestiário Tradicional Português é a primeira obra que reúne e ilustra as criaturas fantásticas que povoam o imaginário nacional. Homem do Saco, Bicho-Papão, Olharapos, Ganchas eTrasgos são apenas alguns exemplos de cerca de 40 criaturas genuinamente portuguesas, a maior parte nunca antes ilustradas.

Recorrendo a fontes escritas e a extensa recolha oral, os autores procuraram sistematizar informação muito dispersa e variada, recolhida ao longo dos anos por si e pelos mais ilustres etnógrafos portugueses, como Leite de Vasconcelos, Consiglieri Pedroso e também Alexandre Parafita, Alexandre Herculano, Júlio Dinis e Teófilo Braga. Nuno Matos Valente elaborou a pesquisa e o texto e Natacha Costa Pereira ilustrou, interpretando artisticamente séculos de memória coletiva.


Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Fiar é fácil! | Spinning is easy!


Fiar é fácil! | Spinning is easy!

Estojo de fiação manual em fuso de suspensão | Case of manual spinning on suspended spindle.

Esta caixa contém | This box contains.

Aprox: 50gr de lã cardada, 1 fuso de suspensão em madeira feito à mão, poster ilustrado com instruções de fiação manual | Aprox: 50gr of carded wool, a handmade wooden suspension spindle, a poster with spinning instructions illustrated manual.

ilustração | illustration Miguel Schreck.

O Projecto Lhana surge com o propósito de dar utilidade à lã de raça de ovelhas autóctones Portuguesas, pagando um preço justo pela lã de rebanhos locais e impulsionando ofícios em desuso como a fiação manual, a malha e a tecelagem | The Lhana Project emerged with the purpose of giving utility to the wool of native Portuguese sheep breeds, paying a fair price for the local herds’ wool and giving a new boost to crafts in disuse such as manuel spinning, knitting and weaving.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível a caixa: Estojo de malha | Knitting case]


domingo, 19 de fevereiro de 2017

DiVersos - poesia e tradução 25


“DiVersos – Poesia e Tradução” n.º 25

Neste número, datado de dezembro de 1996 mas em circulação a partir do início de 2017, completa-se e encerra-se a evocação do vigésimo aniversário da criação da DiVersos – Poesia e Tradução.

Poemas de um poeta grego moderno, como é o caso de Kostís Palamás traduzido por Maria da Piedade Faria Maniatoglou, prosseguem a quase constante presença de poetas gregos nas nossas páginas.

Federico García Lorca, poeta galego? É nessa língua que surge neste número um dos maiores poetas de sempre de língua castelhana. E como se verá adiante, justificadamente. Com ele aprofundamos o nosso interesse pela poesia de língua galega e ao mesmo tempo prestamos homenagem ao grande poeta andaluz no 80.º aniversário do seu assassinato.

Com o escritor norueguês Henrik Ibsen, autor dramático mas também poeta – faceta menos conhecida fora da Escandinávia -, e à semelhança do que aconteceu no n.º 23 com o tema «Poesia e Natureza», iniciamos uma nova etiqueta, «Poesia e Música», há muito acalentada mas que só agora foi possível iniciar. À poesia de Ibsen associa-se a alusão à música de Edvard Grieg, um dos maiores compositores românticos e o mais reputado compositor norueguês.

Traduzidos do inglês, apresentamos alguns poemas de Charles Simic, em tradução de Francisco José Craveiro de Carvalho, e de Seamus Heaney, em tradução de José Lima.

Do castelhano, poesia de Miguel Losada, confrade editor da publicação La Revista Áurea e ele próprio poeta, traduzido para português por Verónica Aranda, poetisa espanhola que mais adiante surge selecionada e traduzida a si própria para português em poemas inspirados no ambiente de Lisboa.

Quanto a poesia originariamente escrita em português, duas miniantologias de dois dos fundadores da DiVersos, Carlos Leite e Manuel Resende; alguns poemas de um dos mais importantes intérpretes do surrealismo português, Cruzeiro Seixas, aqui presentes graças aos bons ofícios de António Cândido Franco. Inês Fonseca Santos, poetisa com vários livros publicados, surge pela primeira vez nas páginas da DiVersos, tal como Júlio Henriques, que enquadrámos na etiqueta «Poesia e Natureza», embora esse não seja, de longe, o único tema da sua poesia. Nuno Félix da Costa, já anteriormente publicado na DiVersos, está aqui de novo connosco. Três poetas brasileiros, Helio Neri e Mariana Ianelli, que chegam até nós pela mão amiga de Elisa Andrade Buzzo, e Tere Tavares, que nos foi apresentada por Nuno Rebocho, completam as quase duas dezenas de poetas deste número 25. Vinte e cinco números em vinte anos – não é muito, esperamos no entanto que se revele como algo mais que uma simples teimosia.

Carlos Leite nasceu em Vila Real em 1949. É tradutor profissional. Vive actualmente em Atenas. Publicou, de poesia: O Pesquisador de Ouro, Lisboa, 1981, A Máquina Vaporosa, Lisboa, 1983; O Brilho do Residual, Lisboa, 1985; O Desflashar dos Espaços, Lisboa, 1987, todos em Quatro Elementos Editores. E Ostende, Lisboa, 1997, na Black Sun; e ainda este foi sempre o nosso ponto de embarque para a lua preferido, em colaboração com Filipa Eça, Matosinhos 1999, Contemporânea Editora. Colaborou em diversas publicações colectivas, nomeadamente Arco Íris, Mar, Peste, Nuvens, Eldorado e Bumerangue. Um dos quatro fundadores da DiVersos, em 1996, onde colaborou com poesia própria e com traduções. Entre outros, traduziu, editados por Livros Cotovia, os livros de poesia Trabalhar Cansa, de Cesare Pavese, e Paisagem com Inundação, de Iosif Brodskii. A antologia que se insere a seguir foi realizada pelo editor da DiVersos e é de sua responsabilidade, tendo no entanto sido revista pelo autor.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível: “DiVersos” n.º 24]


sábado, 18 de fevereiro de 2017

1.500 publicações, 177.446 visualizações

blogue Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro – Património Mundial

1.500 publicações – como uma enciclopédia de livros, autores, vinhos, coisas, loisas e eventos de Trás-os-Montes e Alto Douro – com pontes para a Galiza

177.446 visualizações

de 108 países – África do Sul, Albânia, Alemanha, Andorra, Angola, Argélia, Argentina, Armânia, Aruba, Austrália, Austria, Bangladesh, Bélgica, Benin, Bermudas, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Bulgária, Burquina Faso, Cabo Verde, Camboja, Canadá, Catar, Chile, China, Cingapura, Colômbia, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Curaçao, Dinamarca, Egito, Emirados Árabes Unidos, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, Fiji, Filipinas, Finlândia, França, Geórgia, Grécia, Guatemala, Guiné Bissau, Holanda, Hong Kong, Hungria, Índia, Indonésia, Iraque, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Jersey, Jordânia, Laos, Letônia, Líbano, Lituânia, Luxemburgo, Macau, Macedônia, Malásia, Malta, Marrocos, Martinica, Maurício, México, Moçambique, Moldávia, Nepal, Nigéria, Noruega, Nova Zelândia, Panamá, Paquistão, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Quênia, Reino Unido, República Dominicana, República Tcheca, Romênia, Rússia, São Tomé e Principe, Senegal, Sérvia, Sint Maarten, Sri Lanka, Suécia, Suiça, Tailândia, Taiwan, Tchénia, Timor-Leste, Tunísia, Turquia, Ucrânia, Uruguai, Venezuela, Vietnã.

o b r i g a d o !