sábado, 25 de janeiro de 2020

Apresentação de "Escura Flama", Agustina Bessa-Luís

[cartaz pelas artes de officina noctua]

”Escura Flama”
apresentação de livro-caixa de colecção de serigrafias a partir de excertos do livro “O Susto” de Agustina Bessa-Luís, por Officina Noctua
dia 1 de Fevereiro de 2020, sábado, pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal


10 serigrafias criadas por 10 artistas amarantinos a partir de 10 excertos do livro SUSTO de Agustina Bessa-Luís

«Escura Flama» é a segunda colecção de serigrafias produzida pela Officina Noctua, em cooperação com diversos artistas amarantinos. Em 2018 lançamos a colecção «XX Dessins do Século XXI» com a intenção de prestar homenagem a Amadeo de Souza Cardoso, e no final de 2019 lançamos a «Escura Flama», um livro-colecção no qual dez artistas amarantinos ilustram dez excertos do livro «O Susto» de Agustina Bessa-Luís. A escolha deste livro como base para este trabalho permitiu-nos uma dupla homenagem: à sua autora mas também a Teixeira de Pascoaes, uma vez que o livro «O Susto» é uma velada biografia ficcionada de Pascoaes.

Ana Roque Sá | Carvalho Ribeiro | Gil Peixoto | Joana Antunes | Joana Torgal | José Pereira | José Pinheiro | Karin Somers | Mário Peixoto | Patrícia Azevedo

excertos seleccionados por José Gonçalves



António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00
259 103 113 | 935 157 323 | traga.mundos1@gmail.com


Próximos eventos:
- Janeiro e Fevereiro de 2020: exposição “As Escadas dos Mortos” cianótipos originais de Renaud De Putter, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 30 de Janeiro de 2020, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #39, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- dia 1 de Fevereiro de 2020, sábado, pelas 21h00: apresentação de livro-caixa de colecção de serigrafias “Escura Flama” a partir de 10 excertos do livro “O Susto” de Agustina Bessa-Luís, por Officina Noctua, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 6 de Fevereiro de 2020, quinta-feira, pelas 21h00: TL – tertúlia de leituras #25, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se em todas as primeiras quintas-feiras de cada mês]
- dia 8 de Fevereiro 2020, sábado, pelas 21h00: oficina de fanzines “A Escrita Alternativa” por Reinaldo M. Fonseca e Susana Magalhães, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 10 de Fevereiro de 2020, segunda-feira, pelas 21h00: “Vem e Vê – cinema” #5, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se em todas segundas (2.ª) segundas-feiras de cada mês]
- dia 15 de Fevereiro de 2020, sábado, pelas 21h00: tertúlia “Perplexidades Poéticas” por José António Castelo Branco, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 16 de Fevereiro de 2020, domingo: passeio pedestre & observação de aves pelo Alvão, organizado pela Officina Noctua, Serra do Alvão, Portugal;
- dia 20 de Fevereiro de 2020, quinta-feira, pelas 21h00: tertúlia “Mitos e Fotografias” com Veríssimo Dias, e apresentação do seu livro “Portuguesas – uma homenagem em 150 retratos” , na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 22 de Fevereiro de 2020, sábado, pelas 21h00: apresentação de livro “Folia – O Entrudo Chocalheiro em Vila Boa, Vinhais” fotografias / photographs de Egídio Santos, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 27 de Fevereiro de 2020, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #40, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- dia 25 de Abril de 2020, sábado: participação com uma banca de livros no 3º Congreso de Antropoloxía de/en/desde/para Galicia: 'Da Xeración Nós á Nova Antropoloxía Galega', organizado pola Asociación Galega de Antropoloxía, na Fundación Vicente Risco, Allariz, Galiza;
- dias 28, 29, 30 e 31 de Julho de 2020: participação com uma banca de livros no 6º Congreso Internacional de Antropología AIBR: “Humanidad: unidad e diversidad”, UTAD – Universidade de Trás-os-Monte e Alto Douro, Vila Real, Portugal;
- e ao longo de 2020 haverá mais, sempre muito mais...


terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Lendas e Mitos dos Castelos de Portugal



“Lendas e Mitos dos Castelos de Portugal” de Alexandre Parafita

UMA VIAGEM AO MUNDO MÁGICO DOS CASTELOS, GUARDIÕES DE TESOUROS E MEMÓRIAS

Outrora residência de reis e príncipes, palco de grandes batalhas, baluartes da independência nacional, os Castelos de Portugal, perdida a sua função militar, são hoje verdadeiras pérolas a decorar as nossas paisagens, continuando sobre eles a pairar uma auréola de prestígio histórico-lendário que importa valorizar.

Através das suas lendas, continua viva a ilusão dos tesouros, mas também das vozes amorosas e sofridas que as torres e masmorras testemunharam. Lutas entre cristãos e mouros, resistência a cercos castelhanos, apelos de mouras encantadas nas ruínas, monstros que amedrontam na escuridão... São estas e outras histórias que contam os nossos castelos e que enriquecem a sua e a nossa alma.
  

Ardínia, a moura que morreu por amor
Diz a lenda que seu pai preferiu lançá-la para a morte nas águas do Távora do que vê-la apaixonada por um cavaleiro cristão.
E assim se tornou Ardínia num dos mitos mais emblemáticos das terras do Douro. Usando como trunfos a sedução, a beleza e a ousadia, transformou a sua história de amor impossível numa mensagem intemporal de união, diálogo e tolerância. Uma mensagem que ecoa nas paisagens durienses como um apelo mágico e um verdadeiro guião de valores para os destinos do Douro, de Portugal e do Mundo.
Afinal, muitas das nossas lendas trazem do passado a luz que aclara o presente e abre centelhas para o futuro.
Para ler no livro: «Lendas e Mitos dos Castelos de Portugal»
  

Alexandre Parafita, doutor em Cultura Portuguesa (na área do Património Cultural Imaterial) e mestre em Ciências da Comunicação (especialidade de Antropologia da Comunicação), é docente do ensino superior, investigador no CEPESE (Universidade do Porto) e CLEPUL (Universidade de Lisboa), etnógrafo, escritor e jornalista.

Publicou mais de meia centena de livros, em domínios multi-disciplinares, desde os estudos do património cultural, antropologia e etnografia, à ficção, poesia e literatura infanto-juvenil. Grande parte da sua obra faz parte do Plano Nacional de Leitura (PNL), integra manuais escolares de vários níveis de ensino e é bibliografia obrigatória em cursos universitários.


Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[disponível também do autor os seguintes títulos: "Histórias de Natal contadas em verso" ilustrações Bruno Pereira, "Branca Flor, o príncipe e o demónio" ilustrou Pedro Morais, "Vou Morar No Arco-Íris" ilustrações de Pedro Pires, "Balada das Sete Fadas" ilustrações de Miguel Gabriel, "As Três Touquinhas Brancas" ilustrações de Jorge Miguel, “A princesinha dos bordados de ouro” ilustração José Saraiva, “Chovia ouro no bosque” ilustração Onofre Varela, “Diabos, diabritos e outros mafarricos”, ilustração Fátima Buco, “Bruxas, feiticeiras e suas maroteiras” ilustração Fátima Buco, “Lobos, Raposas, Leões e outros figurões” ilustrações de Alberto Faria, “O Tesouro dos Maruxinhos – Mitos e lendas para os mais novos” ilustrações Miguel Gabriel, "Contos de Animais com Manhas de Gente" ilustrações de Eunice Rosado, “A Mala Vazia e algumas histórias de tradição oral” ilustrações de Pedro Serapicos, “Ardínia, a moura que morreu por amor”, ilustrações - Ana Lúcia Pinto, “Magalhães nos olhos de um menino” de Alexandre Parafita e Simone de Fátima Gonçalves, ilustrações de Rui Pedro Lourenço, “Meia dúzia de contos tão alegres como tontos”, ilustrações Sofia Travassos Diogo; “Antropologia da Comunicação – ritos, mitos, mitologias”, "Património Imaterial do Douro” - Vol. I e Vol. II", "Os Provérbios e a Cultura Popular", "A Mitologia dos Mouros", "Antologia de Contos Populares" Vol. II, "O Maravilhoso Popular", "A Comunicação e Literatura Popular"; “A Máscara do Demo”]

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

"Vem e Vê" - cinema #4


”Vem e Vê” - cinema #4
dia 13 de Janeiro de 2020, segunda-feira, pelas 21h00
[evento periódico, a repetir-se em todas segundas (2.ª) segundas-feiras de cada mês]
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal

«Sem anúncio prévio da obra a mostrar, a mostra de cinema ‘Vem e Vê’ aposta no prazer de ver cinema e conversar sobre o que se vê e sente. Um evento que prima pela informalidade e pela possibilidade de se suscitarem diálogos ‘à volta’ de um filme, independentemente do género ou do formato. Ficção, documentário, animação… tudo cabe nesta ‘nossa’ sala.» Humberto Martins, antropólogo, UTAD

cinema surpresa – com debate e discussão

[evento periódico, a repetir-se em todas segundas (2.ª) segundas-feiras de cada mês]


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- Janeiro e Fevereiro de 2020: exposição “Cianótipos” de Renaud De Putter, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 30 de Janeiro de 2020, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #39, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- e ao longo de 2020 haverá mais, sempre muito mais...

domingo, 5 de janeiro de 2020

O Homem Que Plantava Árvores


“O Homem Que Plantava Árvores” de Jean Giono

«UMA INDISCUTÍVEL OBRA-PRIMA.» JOSÉ SARAMAGO
EDIÇÃO ENCADERNADA E COM ILUSTRAÇÕES A CORES

O Homem que Plantava Árvores, de Jean Giono, é uma narrativa breve, mas brilhante, uma verdadeira jóia recheada de mensagens ecológicas e humanistas, que alcançou um enorme sucesso mundial. É uma parábola sobre a missão do ser humano no planeta e das virtudes da sua ação positiva sobre o meio onde vive. Conta-nos a história de um homem que, com o seu esforço solitário, constante e paciente, transforma a região onde vive num lugar especial.

Com as próprias mãos e uma generosidade sem limites, faz, do nada, surgir uma floresta inteira – com um ecossistema rico e sustentável. Lembra-nos de como as nossas pequenas ações diárias podem ter um grande impacto com o decorrer dos anos. Um verdadeiro hino de esperança, de generosidade, de fé, de humildade, de perseverança e de amor à vida. Um livro para manter por perto sempre para lhe animar o espírito em qualquer momento em que esteja a pensar em desistir.

TRADUÇÃO DE MARIA JOÃO LOURENÇO
ILUSTRAÇÕES DE ANA SÍLVIA AGOSTINHO

O BESTSELLER TRADUZIDO EM TODO O MUNDO
LEITURA RECOMENDADA PARA TODAS AS IDADES

«Imagino que Jean Giono haverá plantado não poucas árvores durante a sua vida. Só quem cavou a terra para acomodar uma raiz ou a esperança dela poderia ter escrito a singularíssima narrativa que é O homem que Plantava Árvores, uma indiscutível obra-prima da arte de contar.» JOSÉ SARAMAGO

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...


sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

“Cianótipos” – exposição de Renaud De Putter


Exposição “As Escadas dos Mortos”
cianótipos originais de Renaud De Putter
inauguração: dia 04 de Janeiro de 2020, sábado, pelas 18h00 – com a presença do autor
exposição: Janeiro e Fevereiro de 2020

na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal


«O cianótipo é um processo fotográfico antigo, simples e delicado, que permite, através da mistura de dois reagentes, obter imagens por exposição direta à luz solar de objetos ou de negativos. Qualquer tipo de papel ou suporte pode ser sensibilizado e receber impressões fotográficas. A imagem resultante é uma paleta de delicados tons de azul da Prússia.

Esta técnica fotográfica, inventada por Herschel em 1842, sempre foi usada, mas de maneira bastante marginal.

Entre os cianótipos famosos, podemos lembrar os da botânica Anna Atkins (1799-1871), ou mais recentemente os da grande artista portuguesa Lourdes Castro. Estes são os que chamaram minha atenção para essa técnica, há cerca dez anos. A minha prática de cianótipo está, portanto, intrinsecamente ligada a Portugal, especialmente porque realizo aqui a maioria dos meus cianótipos, aproveitando a luz do Douro, muito mais generosa do que a da Bélgica.

Esta prática de cianótipo é para mim complementar às minhas atividades como colagista e pintor, e sem dúvida não é uma coincidência se as minhas aquarelas também são de tamanho pequeno e em tons de azul, como os cianótipos. Atualmente, meu trabalho como aquarelista é apresentado na Galeria João Lagoa no Porto.

Os trabalhos apresentados na livraria Traga Mundo são danças macabras, no espírito medieval. Beleza e vida são inseparáveis
​​da morte e dela derivam seus sentidos, e vice-versa, o que não surpreenderá neste Trás-os-Montes, famoso por suas festividades de inverno que apresentam esses casais antagônicos essenciais para a perpetuação da vida.

Nota biográfica

Renaud De Putter nasceu em Bruxelas em 1967. O seu trabalho criativo aborda a música, a imagem filmada, o texto e, mais recentemente (desde 2010), a criação plástica.

Ele começou por trabalhar na composição musical e, a partir de 1990, escreveu músicas para o concerto, o teatro e o filme. As suas peças, interpretadas por solistas e ‘ensembles’ belgas e estrangeiros nas principais cenas européias da música contemporânea, foram objecto de gravações monográficas das companhias Sub Rosa (cd Chorée e Is) e Fuga Libera (cd Orlane-Cabaret).

Desde 2000, concentra-se em realizar filmes – dez até hoje, incluindo três longas-metragens, na fronteira entre documentário e ficção, oito deles dirigidos junto com o seu marido, o antropólogo Guy Bordin. Todos exploram questões de identidade e memória (com um interesse particular em histórias de vida e suas dimensões míticas). Entre eles: Chants de Simplification (2002), J’ai rêvé (2006), Daphne (2009), Hors-Chant (2010), Circe’s Place (longa-metragem, 2011), La Cavale Blanche (longa-metragem) e L’être venu d’ailleurs (2013), L’Effacée (longa-metragem, 2017). Estes filmes foram selecionados e premiados em festivais internacionais e foram objecto de uma retrospectiva em 2017 no Museu de Arte Contemporânea de Serralves no Porto.

Estes projetos são suportados por um trabalho de escrita (muitos artigos, textos para a cena, o livro Vies de Charlotte Dufrène, publicado pela editora Impressions Nouvelles, 2016).

A sua reflexão sobre o quadro como cineasta e diretor deu origem, desde seu filme Hors-Chant, a um trabalho plástico autônomo: aquarelas, desenhos de caneta, colagens e cianótipos. Comparado com suas outras práticas artísticas logisticamente mais “pesadas”, ele particularmente aprecia a “leveza” do trabalho gráfico enquanto o pratica (um lápis, um pincel e papel são suficientes), e a interioridade e o movimento introspectivo que favorece. Talvez seja por este motivo que esse trabalho lhe permita abordar diretamente o tema do corpo e da identidade masculina, que é tratado em seus filmes apenas de maneira mais oblíqua (por exemplo através o travestismo).

Renaud De Putter está apenas a começar a tornar público o seu trabalho plástico. As suas obras podem ser vistas na Galeria Mathilde Hatzenberger (Bruxelas) e na Galeria João Lagoa (Porto). As seguintes páginas da Web também fornecem uma visão geral:

-        Tumblr : https://renauddeputter.tumblr.com
-        Instagram : https://www.instagram.com/renauddeputter/

Renaud De Putter | 101 rue Washington, 1050 Bruxelles | renaud.deputter@belgacom.net


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- Janeiro e Fevereiro de 2020: exposição “Cianótipos” de Renaud De Putter, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 04 de Janeiro de 2020, sábado, pelas 18h00: inauguração de exposição “Cianótipos” de Renaud De Putter, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 13 de Janeiro de 2020, segunda-feira, pelas 21h00: “Vem e Vê – cinema” #4, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se em todas segundas (2.ª) segundas-feiras de cada mês]
- dia 30 de Janeiro de 2020, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #39, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- e ao longo de 2020 haverá mais, sempre muito mais...

quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

TL - tertúlia de leituras #24

[cartaz pelas artes de Gil Machado]

        TL – Tertúlia de Leituras #24
dia 02 de Janeiro de 2020, quinta-feira, pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal

tertúlia de leituras traga_mundos
evento periódico, a repetir-se em todas as primeiras quintas-feiras de cada mês

[«a mais banal e feia cidade do Norte, Vila Real» Francisco José Viegas, “Regresso Por Um Rio” - pelas árvores abatidas na zona da Estação...]

pretende-se um encontro informal de partilha do que andamos a ler: um jornal, um romance, um livro de poesia, uma revista, um trabalho de ciências, um blogue, uma tese de mestrado, uma edição de autor, um álbum de fotografia, uma obra antiga, etc.

não há livros recomendados, só partilhados, e não têm de vir preparados (não é uma apresentação)

aparece – e traz um@ amig@ também...

antónio alberto alves
traga_mundos
na primeira quinta-feira de cada mês

-------------

Ler é bom demais! Trocar ideias uns com os outros sobre o que estamos a ler, então…

Desde 7 de Março, a GATAfunho alinha com a Traga-Mundos numa Tertúlia de Leituras deliciosa!

Todas as primeiras quintas-feiras de cada mês, às 21h, encontramo-nos na livraria GATAfunho, em Oeiras para partilhar o que andamos a ler: um romance, um artigo interessante de jornal ou revista, um livro de poesia ou de boas receitas, um artigo científico, aquele texto de que gostamos num blogue, uma carta que encontramos, velhas histórias em álbuns de fotografias, quem sabe um página de um diário esquecido…

Um encontro sem nenhum tema definido, sem nada preparado, só o prazer da partilha, da conversa à volta da leitura de cada um. Em simultâneo, todos os meses, na GATAfunho em Oeiras e na Traga-Mundos em Vila Real.

E assim se constroem pontes, se encurtam distâncias, se tecem os tecidos da cultura, da palavra e do encontro!

Vem, convida os amigos, ajuda a divulgar!

“Read, read, read. Read everything -- trash, classics, good and bad, and see how they do it. Just like a carpenter who works as an apprentice and studies the master. Read! You'll absorb it.
Then write. If it's good, you'll find out. If it's not, throw it out of the window.”
― William Faulkner

Parceria GATAfunho, Traga-Mundos e Contabandistas de Histórias
  

António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- Janeiro e Fevereiro de 2020: exposição “Cianótipos” de Renaud De Putter, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 04 de Janeiro de 2020, sábado, pelas 18h00: inauguração de exposição “Cianótipos” de Renaud De Putter, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 13 de Janeiro de 2020, segunda-feira, pelas 21h00: “Vem e Vê – cinema” #4, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se em todas segundas (2.ª) segundas-feiras de cada mês]
- dia 30 de Janeiro de 2020, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #39, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- e ao longo de 2020 haverá mais, sempre muito mais...

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Tertúlia com músico brasileiro Vertin


Tertúlia: “conexões contemporâneas: música, história, poesia e performance”
pelo músico brasileiro VERTIN
dia 27 de Dezembro de 2019, sexta-feira, pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal


Tertúlia com Vertin na Traga_Mundos

Dia 27 de dezembro de 2019, 21h, a Traga-mundos recebe o músico brasileiro Vertin para uma "Tertúlia". Mestrando em Ciências da Cultura (UTAD), o artista brinda sua chegada em terras portuguesas entre história, música, poesia e performance.

"Há um alvoroço no som de Vertin. Alvoroço de pássaro, de rio, entusiasmo da paisagem que se faz sangue e carne e que coloca o humano em perspectiva com o mundo natural: nem maior, nem menor, participante; nem ofício nem artifício, apenas um outro animal às vezes mais, às vezes menos sofisticado, mas sobretudo fluindo junto, embora se perceba Pássaro Só. O som de Vertin se eleva solar, alça seu voo entre simplicidade e imponência, a simplicidade do amor, a imponência desse mesmo sentimento. Tudo é corpo, luz, seiva nesse som. Um pássaro a se ter na concha do ouvido." (por Micheliny Verunschk)

veja e ouça:
www.youtube.com/watch?v=gh-0Us5GOR4 - Clipe "Pássaro só" 

***
MINI BIO
Vertin é mestrando em Ciências da Cultura (UTAD) e graduado em Filosofia pela UFPE, atua nas áreas de educação e arte. Lançou o primeiro álbum solo, Filhosofia, em 2012, com o lançamento, percorreu diversos festivais de música em Pernambuco, além dos principais centros-cidades do Brasil, apresentando o show Filhosofia, que o levou a ser considerado artista revelação pela mídia especializada. Ao destacar-se, com sua performance, em palcos musicais, recebeu convite para atuar no Filme Big Jato de Cláudio Assis. Protagonista do longa-metragem "Sertânia" do diretor Geraldo Sarno. Atuou na 2° temporada da Série 3% - Netflix interpretando o personagem Ezequiel Jovem. Em 2018 lançou seu segundo álbum "Pássaro só" e atualmente está em turnê.

páginas:



António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- Outubro, Novembro e Dezembro de 2019: exposição de presépios de Carlos Pinto, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 26 de Dezembro de 2019, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #38, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- e em 2020 haverá mais, sempre muito mais...

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Apresentação da bd “Amadeo – A vida e obra entre Amarante e Paris”


Apresentação da bd “Amadeo – A vida e obra entre Amarante e Paris”
da autoria de Eduardo Viana e Jorge Pinto
dia 06 de Dezembro de 2019, sexta-feira, pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal


Amadeo de Souza-Cardoso, o segredo mais bem guardado da arte moderna.

Assim pode ser considerado o pintor português, nascido em Manhufe, Amarante, e participante ativo no movimento da vanguarda modernista parisiense. Permanentemente inconformado e dividido entre o provincianismo de Manhufe e o cosmopolitismo de Paris, Amadeo viveu de forma furiosa e em procura constante: de si mesmo e de novas formas de expressão artística.

Recusando aderir a qualquer escola, Amadeo rompeu convenções e esteve ao lado de grandes nomes da pintura mundial, de Modigliani, seu grande amigo e parceiro, a Brancusi, passando pelo casal Delaunay. E, apesar disso, o seu nome quase caiu no esquecimento; mas está finalmente a recuperar o lugar que é seu por direito.

Críticas
“Enquanto artista, Amadeo é um caso exemplar da compreensão do local e do cosmopolita, ainda mais na forma como ele consegue, sozinho, realizar o destino moderno do meio cultural ancestral da sua pátria.” - Helena de Freitas, curadora da exposição Amadeo de Souza-Cardoso, Grand Palais, Paris.


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- Outubro, Novembro e Dezembro de 2019: exposição de presépios de Carlos Pinto, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 26 de Dezembro de 2019, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #38, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- dia 27 de Dezembro de 2019, sexta-feira, pelas 21h00: “conexões contemporâneas: música, história, poesia e performance” com o músico brasileiro Vertin, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- e em 2020 haverá mais, sempre muito mais...

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Laboratórios de Apoio à Criação de Emprego e Empresas de Economia Social



- dia 11 de Dezembro de 2019: participação com uma banca de livros no fórum - transfronteiriço "A economia social e mais além", organizado no âmbito do projecto LACES - Economia Social, , na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, Portugal;



segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

"Vem e Vê" - cinema #3


”Vem e Vê” - cinema #3
dia 09 de Dezembro de 2019, segunda-feira, pelas 21h00
[evento periódico, a repetir-se em todas segundas (2.ª) segundas-feiras de cada mês]
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal

«Sem anúncio prévio da obra a mostrar, a mostra de cinema ‘Vem e Vê’ aposta no prazer de ver cinema e conversar sobre o que se vê e sente. Um evento que prima pela informalidade e pela possibilidade de se suscitarem diálogos ‘à volta’ de um filme, independentemente do género ou do formato. Ficção, documentário, animação… tudo cabe nesta ‘nossa’ sala.» Humberto Martins, antropólogo, UTAD

cinema surpresa – com debate e discussão

[evento periódico, a repetir-se em todas segundas (2.ª) segundas-feiras de cada mês]


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- Outubro, Novembro e Dezembro de 2019: exposição de presépios de Carlos Pinto, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 11 de Dezembro de 2019: participação com uma banca de livros no fórum - transfronteiriço "A economia social e mais além", organizado no âmbito do projecto LACES - Economia Social, , na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, Portugal;
- dia 19 de Dezembro de 2019, quinta-feira, pelas 21h00: apresentação da bd “Amadeo – A vida e obra entre Amarante e Paris” de Eduardo Viana e Jorge Pinto, na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 26 de Dezembro de 2019, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #38, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- e em 2020 haverá mais, sempre muito mais...

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

O Entrudo Chocalheiro em Vila Boa, Vinhais



“Folia – O Entrudo Chocalheiro em Vila Boa, Vinhais” fotografias / photographs Egídio Santos

O livro Folia reúne imagens dos festejos do Entrudo Chocalheiro, recolhidas em durante seis anos na aldeia de Vila Boa, Vinhais.
É uma edição de autor, com fotografias de Egídio Santos, texto (português/inglês) de Maria Durão e design do Atelier João Borges.
No total são 86 imagens que retratam toda a festa de entrudo, desde a preparação, os tradicionais festejos com toda a sua alegria e excessos, até ao jantar e baile que a encerram.

Currículo:
Com o curso de Fotografia da Escola Superior Artística do Porto, Egídio Santos tem uma carreira de 25 anos repartida entre o fotojornalismo (O Independente, Revista Exame, Jornal de Negócios) e a fotografia de autor. 

Fotografou para dezenas de livros com destaque para: “Sogrape, uma história vivida”, Campo das Letras, 2003; “Cister no Vale do Douro”, ed. Afrontamento, 1999; “Autour du Porto”, ICEP, 1997; “O Tempo da Festa”, CRAT, 1997; “Este Rio, Este Vale”, Centro Português de Fotografia / Ministério da Cultura, 1998¸“A Região Vinhateira do Douro” – Ed. Afrontamento, 2013 ; “O Porto e as Igrejas” – Câmara Municipal do Porto. 

Participou em mais de 30 exposições individuais e colectivas com destaque para: 
“Arquiteturas da Paisagem Vinhateira”, Museu de Lamego, 2008
“Marcos da Demarcação”, Museu do Douro, 2007
 “Rostos dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo” – Porto, 2014; Viana do Castelo, 2014; Coimbra, 2014; Barreiro, 2014; Ílhavo, 2015; Lisboa 2018
 “Os Bairros do Porto” – Antigo Matadouro do Porto,  2015;
 “6x2”, José Rosinhas Art Gallery Wall, Fundação Escultor José Rodrigues, 2015; 
“O Porto e as Igrejas”, Câmara Municipal do Porto, 2015;
"Oito espaços para sete olhares", Porto 2016, Santiago Compostela 2016, Braga 2016.
Está representado nas coleções do Centro Português de Fotografia e Museu do Douro.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial... 
[também disponível o seguinte título: “Máscaras Tantas, Personae Quantas” de Margarida Madeira]



quarta-feira, 27 de novembro de 2019

José Moças traz José Afonso ao Vivo



José Moças traz José Afonso ao Vivo
dia 06 de Dezembro de 2019, sexta-feira, pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal


«José Moças, especialista no estudo, recuperação e edição de fontes históricas da música, fundou a Tradisom em 1992. A editora conta já com um conjunto muito significativo de projetos relevantes na divulgação do património musical português. Desde a coleção A Viagem dos Sons, patrocinada pela Comissão Nacional dos Descobrimentos e pelo Pavilhão de Portugal na EXPO98, passando pelas gravações da Origem do Fado ou pela Filmografia Completa de Michael Giacometti, a Tradisom tem um leque invulgar de projetos de edição e investigação musical de que José Moças se tornou um particular entusiasta em partilhar!

A edição de dois concertos inéditos no álbum e livro José Afonso ao Vivo é a sua última aventura editorial. É igualmente o mote para uma apresentação e conversa no próximo dia 6 de dezembro às 21h na livraria Traga-Mundos em Vila Real.

O que faz agora falta é a sua presença!»
  

António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00

Próximos eventos:
- Outubro, Novembro e Dezembro de 2019: exposição de presépios de Carlos Pinto, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 4 de Dezembro de 2019, das 10h00 às 18h00: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no Mercado de Natal da UTAD, no Complexo Laboratorial, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, Portugal;
- dia 5 de Dezembro de 2019, quinta-feira, pelas 21h00: TL – tertúlia de leituras #23, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se em todas as primeiras quintas-feiras de cada mês]
- dia 6 de Dezembro de 2019, sexta-feira, pelas 21h00: tertúlia com José Moças (Tradisom), organizada por João Catalão, na livraria Traga-Mundos, Vila Real, Portugal;
- dia 9 de Dezembro de 2019, pelas 21h00: “Vem e Vê – cinema” #3, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se em todas segundas (2.ª) segundas-feiras de cada mês]
- dia 11 de Dezembro de 2019: participação com uma banca de livros no fórum - transfronteiriço "A economia social e mais além", organizado no âmbito do projecto LACES - Economia Social, , na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, Portugal;
- dia 26 de Dezembro de 2019, quinta-feira, pelas 21h00: tricota_mundos noite #38, na Traga-Mundos, Vila Real, Portugal; [evento periódico, a repetir-se sempre na última quinta-feira de cada mês]
- e até ao final de 2019 ainda haverá mais, sempre muito mais...