sábado, 15 de julho de 2017

Oficinas de iniciação ao crochet e tricot - aumentos, diminuições e pontos rendados





De manhã vem aprender os básicos do tricot ou do crochet com estas duas fantásticas oficinas de iniciação. De tarde vamos aprender a fazer aumentos e diminuições também usando uma destas fantásticas técnicas! Cada oficina tem o investimento de 30€ (já com materiais) mas se te inscreveres numa de manhã e noutra de tarde o valor total será de apenas 50€. Aparece para partilharmos um dia em cheio!





quarta-feira, 12 de julho de 2017

As Artes Entre As Letras


NOVIDADE: a partir de hoje à venda também na livraria Traga-Mundos em Vila Real.

"As Artes Entre As Letras" | n.º 198 / 199 | 12 de Julho de 2017 | quinzenalmente às quartas | 2,00 euros

«“As Artes entre As Letras” é um jornal quinzenal que nasce em Maio de 2009 para florir entre debates de ideias, da História e do Património, das Artes Plásticas e da Arquitectura, da Música e da Ciência, da Filosofia e da Literatura, do Teatro e do Cinema, da Dança e da Fotografia, mas também da Lusofonia e do Ensino e Educação. São estes os nossos pilares, que assumimos sem preconceitos como jornal livre e independente. Sem complexos haverá lugar para a opinião e para a crítica, no respeito pela liberdade de expressão, mas também pelos códigos da Ética e da Deontologia jornalísticas. A Cultura é o nosso meio e o nosso fim, privilegiando a informação que escasseia ou é inexistente na imprensa portuguesa. Propomo-nos contribuir para o desenvolvimento cultural do nosso País através da palavra escrita e da imagem impressa. Somos um projecto jornalístico cultural mas também cívico, na convicção de que Cultura e Cidadania devem caminhar a par. Faremos do passado o nosso futuro, num exercício permanente de criatividade e de inovação sem perder o vínculo às nossas raízes.
Lusofonia - nossa Mátria
Portugal - nossa Pátria
Cultura – nosso Mundo
Porto – nosso berço Porto,
27 de Maio de 2009» Estatuto Editorial

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Traga-Mundos: uma referência cultural no coração da cidade


«Traga-Mundos: uma referência cultural no coração da cidade

Com quase seis anos de existência, a livraria Traga-Mundos, sediada no coração da cidade de Vila Real, mantém o mesmo espírito e vontade cultural com que abriu, em 2011, continuando, ano após ano, a levar toda a cultura transmontana e duriense não apenas por Portugal fora, mas também para além-fronteiras.

A livraria acaba de ser distinguida, pelo quinto ano consecutivo, como uma das livrarias preferidas pelos portugueses, passando a ocupar a 6ª posição, em 2017, por um concurso de votação online promovido pela APEL – Associação Portuguesa de Editores e Livreiros.

A Traga-Mundos é o realizar de um sonho de criança, do livreiro António Alberto Alves, que, desde cedo, se demonstrou extremamente sensível ao mundo relacionado com a cultura e a literatura. No entanto, esse sonho estava apenas agendado para quando se reformasse, mas a falta de uma oportunidade, em Vila Real, que lhe permitisse seguir com a sua profissão, enquanto sociólogo, fez com que António apostasse neste projeto mais cedo. “Eu já tinha na mente em abrir uma loja. Optei por uma livraria porque era um sonho que tinha quando me aposentasse, mas o centro de emprego reformou-me mais cedo. A livraria foi sempre um sonho que tive, sobretudo, pelo gosto que adquiri pelos alfarrabistas”.

António Alberto Alves nasceu em Moçambique, em Lourenço Marques, e só depois do 25 de Abril é que regressa à aldeia dos seus pais, onde conclui a escola primária. Mais tarde vem estudar para a cidade de Vila Real, e após terminar o secundário, ingressa na faculdade, em Lisboa, para estudar Sociologia. As suas motivações foram sempre altas, pelo que decide imigrar para a Alemanha, onde esteve cerca de cinco anos. Lá fundou uma associação da Língua Portuguesa e abriu uma loja com o intuito de promover a cultura portuguesa.

Posteriormente, segue numa missão como voluntário para África, onde permaneceu cinco anos, e, em março de 2011, acaba por regressar a Portugal. Onde faz jus ao seu espírito aventureiro e, sem perder tempo, regista em agosto o conceito de Traga-Mundos, e em novembro abre portas a um novo mundo, ainda por explorar em Vila Real, na Rua Miguel Bombarda.

A livraria não tem como propósito, única e exclusivamente, a venda de livros. “Somos uma livraria que não estamos aqui apenas de porta aberta, vamos aonde as pessoas estão, vamos a eventos, fazemos bancadas em feiras, em seminários e promovemos, também, a realização de tertúlias temáticas que não tem que ter necessariamente a ver com a literatura, mas também com toda a diversidade cultural que esta região oferece,” apontou António Alves.

O espaço tem desempenhado um papel fulcral no que respeita à divulgação da poesia e de novos poetas, sobretudo, transmontanos. Há quase dois anos que nascera, da “cave” da livraria, um movimento literário, constituído por jovens escritores, com a missão de “fazerem apresentações de livros que não fossem meras apresentações formais, mas que as pessoas interviessem e que partilhassem leituras e textos, que pudessem resultar em tertúlias, entre amigos e poetas,” salienta. Contudo, a atividade cultural da livraria não se resume apenas a este grupo, o Calhau, mas também a um conjunto de pessoas relacionadas, não apenas à literatura, mas também à parte da botânica, da gastronomia e da natureza em geral. “Os eventos não se destinam unicamente à apresentação de livros, que era o que seria normal numa livraria, mas sobretudo a tertúlias temáticas, a apresentações de compotas, de mel, a workshops, ou seja, a tudo que esteja relacionado com a parte da cultura transmontana e duriense”, refere.

Além do importante papel que a Traga-Mundos tem desenvolvido, nos últimos anos, na divulgação e na valorização da cultura transmontana, a livraria estabelece, ainda, uma forte relação cultural, mas também de amizade, com a Galiza. Muito por fruto da influência do célebre poeta António Cabral, ligado ao movimento setentrião, que por sua vez se encontra relacionado com o antigo local da livraria, a Traga-Mundos construiu, entre o norte de Portugal e a Galiza, “uma ponte escrita”.

Esta constante atividade cultural desenvolvida, ao longo dos anos, pela Traga-Mundos é reconhecida pelos resultados que a livraria tem vindo a alcançar, ano após ano, em se manter, consecutivamente, nas primeiras seis posições das livrarias portuguesas preferidas pelos portugueses.»

João Pedro Baptista, “A Voz de Trás-os-Montes” n.º 3478, 06 de Julho 2017

quarta-feira, 5 de julho de 2017

traga_mundos em segurança, saúde e ambiente


A livraria Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no XVII Congresso Mundial de Segurança, Saúde e Ambiente, de 9 a 12 de Julho de 2017, na UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, Portugal.


segunda-feira, 3 de julho de 2017

Oficinas de artes e ofícios


Venham conhecer-nos na próxima quarta-feira, dia 12, às 19h30, no Centro Cultural Regional de Vila Real (Edifício da Universidade Sénior)

Vamos mostrar-vos o que andamos a preparar:
- Apresentação do projeto e do programa do Campo de Férias de Agosto
- Abertura de inscrições

Contamos convosco,
Até já!

domingo, 2 de julho de 2017

na Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro em Braga


«Na próxima sexta-feira, dia 14 de Julho, às 21:00 a «Traga-Mundos» estará em Braga, com banca montada na Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro onde o seu proprietário fará uma comunicação a assinalar o 31º aniversário da Casa. Os sócios e amigos poderão adquirir livros ou produtos transmontanos e no fim beberão um porto de honra.»

sábado, 24 de junho de 2017

Cultour: places & poetry


Session - Thursday 13/07/2017, 18:30-20:00

Title: Places & Poetry (Poets and poetry feeling and expressing places)

Martín Gómez-Ullate, Antonio Correia, Antonio Alves

Local: Traga-Mundos, local bookshop


Abstract – Crossing the border between Spain and Portugal, what the traveller finds is poetry, decoring the walls of cafes and restaurants. Poetry, heritage, tourism and places (cities, countries) will be the common subject expressed by different poets, that have written on places, married with places, felt and expressed deeply the places where they have lived. The history and philosophy of one of the most important bookstores of Portugal, Tragamundos, will be presented by his founder and manager, in situ.


Keywords: Cultural Mediation, Intercultural communication, tour guiding, cultural heritage interpretation, sociocultural anthropology.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

PAN - Encontro e Festival Transfronteiriço de Poesia, Património e Arte de Vanguarda



A livraria Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no PAN - Encontro e Festival Transfronteiriço de Poesia, Património e Arte de Vanguarda, nos dias 14, 15 e 16 de Julho de 2016, em Morille, Salamanca, Espanha.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

traga_mundos L Burro I L Gueiteiro


A livraria Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no L Burro I L Gueiteiro – Festival Itinerante de Cultura Tradicional, de 26 a 30 de Julho de 2017, pelas aldeias de São Pedro da Silva, Águas Vivas e Palaçoulo, no concelho de Miranda do Douro, Portugal.



segunda-feira, 19 de junho de 2017

O homem sem memória


“O Homem Sem Memória” de João Madureira

O livro fala de memórias. Daquelas que fazem de nós aquilo que somos, que nos moldam, que nos aprisionam e que para o bem e para o mal são o nosso mundo e a nossa vida. Nele, o que sobressai é, sem dúvida, o estilo da escrita. Aparentemente simples, no entanto, intenso, com momentos hilariantes e outros de profundo pesar, embora estes últimos surjam disfarçados de fina ironia. É, sem sombra de dúvida, um espaço de ficção onde cada leitor vai por certo encontrar um ou outro momento que por si poderia ter sido vivido. Não há uma tese, mas a existir seria de como as ideias, ou as ideologias, se cruzam, se misturam, se confundem e nos confundem. Com a sua leitura a mente do leitor ficará certamente repleta de imagens memoráveis: uma revolução e mais outra, um seminário, muita propaganda (agitprop) e cerveja, uma mãe lutadora e sofredora, um superpai paciente, uma caçada ao javali, mais prisões, uma escola de pioneiros e de como aprenderam a redigir e outras brincadeiras de crianças, estas últimas dos escuteiros mirins. Os acontecimentos sucedem-se em cascata, mas de forma calma, proporcionando tempo para a reflexão de quem lê. Como fio condutor da narrativa temos a procura de alguma verdade, de algum entendimento sobre as coisas e sobre as relações humanas, residindo o seu leitmotiv no sentimento que sobressai da ligação entre as personagens principais e da sua acção… o amor. Uma palavra tão ridicularizada e minimizada quase sempre à relação entre homem e mulher e que aqui aparece com toda a sua extensão e esplendor: terno, sempre intenso, ao mesmo tempo tolerante e intolerante, justiceiro, lutador, abrasador…

João Madureira nasceu no concelho de Chaves, em 1958, onde reside. Viveu a sua primeira infância em Lisboa, fazendo, assim, um percurso um pouco ao contrário do habitual, da urbanidade para a ruralidade, chegando à sua terra natal na adolescência. Professor de profissão, sempre esteve ligado às artes e, sobretudo, à escrita. Foi jornalista e continua a escrever artigos de opinião em jornais regionais. Fez rádio e dedicou-se desde jovem à fotografia. Editou, em 2004, o romance Crónica Triste de Névoa  e tem divulgado diversa poesia e contos em revistas e colectâneas. Destacam-se “Demónio sem Rabo” na Antologia Galega de Contos do Sacaúntos Romasanta e “Chove na Ponte Escrita”, na colectânea de contos do primeiro encontro da Ponte Escrita em Chaves. Autor do blogue “Terçolho”, a sua obra está quase toda publicada em e-book. É desta publicação que se extrai O Homem sem Memória, um folhetim romanceado, editado periodicamente durante 147 semanas. Nele deparamo-nos com o humanismo do escritor, pela importância que atribui à dignidade, ambições e aptidões humanas e, ainda, com uma forma de olhar o mundo e de o descrever que é bastante singular ao ser, simultaneamente, afectiva, racional e prática.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[disponível também da autora o seguinte título: “Crónica Triste de Névoa”]

domingo, 18 de junho de 2017

Livraria Preferida 2017 - conveniência de serviços


car@s amig@s

a traga_mundos agradece a tod@s que votaram, nomeadamente para nos colocarem em 6.º lugar como a livraria preferida dos portugueses em 2017 – concurso de votação online promovida pela APEL – Associação Portuguesa de Editores e Livreiros.

recordamos que em 2014 a traga_mundos obteve o 6.º lugar, em 2015 o 4.º lugar e em 2016 o 5.º lugar...
a traga_mundos mantém-se como a livraria mais votada a Norte, de Trás-os-Montes e Alto Douro à Galiza – somando votos também no Brasil, na Guiné-Bissau, em Cabo Verde.

a metodologia foi a seguinte: «Escolha da livraria preferida (resposta única) e indicação de 3 razões para a escolha da livraria preferida.»

na categoria de “Conveniência de Serviços”, ou seja, «quer pelos horários alargados, quer por disponibilizarem serviços úteis para os seus clientes», a livraria Traga-Mundos fica em 3.º lugar, com uma percentagem de 45%.


recordamos que o nosso horário é de 2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00, sem pausa – e com diversos eventos, muitas noites também estamos abertos.

a Traga-Mundos é também um espaço de galeria de exposições (pintura, fotografia, escultura, cerâmica, artesanato, etc) e um espaço de diversos eventos (apresentações de livros, tertúlias temáticas, workshops, ateliers, oficinas, etc).

levamos bancas de livros aonde podemos, e para onde somos convidados: seminários, feiras, congressos, jornadas, escolas, teatros, bibliotecas, etc - por vezes, até as mesas levamos...
até ao momento, realizamos cerca de 100 bancas de livros (Vila Real, Chaves, Murça, Sanfins do Douro, Atenor, Campos de Jales, Porto, Miranda do Douro, Justes, Pedras Salgadas, Corunha, Varge, Cambridge, Allariz, Sabrosa, Amarante, Morille, Carviçais, Valongo de Milhais, Pontevedra, Mêda, Arroios, Bragança, Vilar de Santos, Peso da Régua, Monforte de Lemos).

a tod@s e a cada um@, um bem-haja...

antónio alberto alves

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Livraria Preferida 2017 - 6.º lugar


car@s amig@s

a traga_mundos agradece a tod@s que votaram, nomeadamente para nos colocarem em 6.º lugar como a livraria preferida dos portugueses em 2017 – concurso de votação online promovida pela APEL – Associação Portuguesa de Editores e Livreiros.

recordamos que em 2014 a traga_mundos obteve o 6.º lugar, em 2015 o 4.º lugar e em 2016 o 5.º lugar...
a traga_mundos mantém-se como a livraria mais votada a Norte, de Trás-os-Montes e Alto Douro à Galiza – somando votos também no Brasil, na Guiné-Bissau, em Cabo Verde.

a todas as livrarias independentes, e respectiv@s livreir@s, a nossas felicitações – nomeadamente à livraria A das Artes e a Joaquim Gonçalves, recordando que Livros, é nas Livrarias!

a tod@s e a cada um@, um bem-haja...

antónio alberto alves


quinta-feira, 15 de junho de 2017

Encontro de escritores, fotógrafos, pintores, escultores em Ribeira Sacra, Galiza

Cultura Que Une 2017
Peso da Régua | Monforte de Lemos
Norte de Portugal | Galiza

23, 24, e 25 de Junho de 2016
Monforte de Lemos, Ribeira Sacra, Galiza

Encontro de escritores, fotógrafos, pintores e escultores




VENRES 23 xuño 2016

Chegada a Monforte pola tarde.
19:00 – 20:00 h
Saída nos coches particulares cara ao Miño. Vista panorámica e recepción- cea nun Pendello típico e tradicional da Ribeira Sacra reservado para nós
Noite de San Xoán
Aloxamento: Hotel Condes de Lemos.

SÁBADO 24 xuño 2016

9:00h Visita ao Miradoiro do Duque. Canón do Sil

10:00h Percorrido en tren polos viñedos das Abas de Doade, con degustación na bodega Regina Viarum

12:30h Visita Guiada á Rectoral de Gundivós (S.XVIII) Oleiría tradicional. Inclúe demostración a cargo do Oleiro.

Xantar Restaurante A Cantina

17:00 h Ruta dos Miradoiros: Cadeiras, Santiorxo, O Boqueiriño e A Cividade

19:30 h Visita Guiada a Monforte de Lemos. O Monforte Medieval e xudeo

Cea. Restaurante RioSol.

DOMINGO 25 xuño 2016

9:00 Minaría Aurífera Romana

14:30 h Xantar Restaurante Chapacuña (Quiroga)

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Livraria Preferida 2017 - as trapalhadas da APEL

[foto-arte de Joaquim Gonçalves, livraria A Das Artes, Sines]

car@s amig@s

recebemos um telefonema de alguém da APEL – Associação Portuguesa de Editores e Livreiros convidando a livraria traga_mundos para estar presente dia 16, sexta-feira, pelas 18h00, na Feira do Livro de Lisboa, para a cerimónia de entrega de prémios do concurso de Livraria Preferida dos Portugueses 2017 – significando que a livraria estaria entre os cinco primeiros classificados, os únicos que serão convocados para receberem o respectivo diploma…

cerca de meia-hora depois, voltam a telefonar informando que se tinham enganado e que afinal a livraria não estava convocada, desejando melhor sorte para o concurso do próximo ano…

é uma situação lamentável que denunciamos e desde já informamos, visto que a APEL não sabe gerir um concurso, que não mais iremos concorrer a esta iniciativa…

agradecendo desde já a todos que votaram, na livraria traga_mundos, ou em qualquer outra livraria congénere, informamos que continuaremos por aí - também a levar os livros e a promover a leitura, por onde nos convidam e/ou para onde nos disponibilizamos…

 [Livros é nas Livrarias! – Livros é com as Livrarias!]

António Alberto Alves

domingo, 11 de junho de 2017

O Douro na Ribeira Sacra


Actos da Cultura Galego-Portuguesa 2017
Peso da Régua (Portugal) | Monforte de Lemos (Galiza)
Cultura Que Une

O DOURO NA RIBEIRA SACRA
Monforte de Lemos | Galiza

dia 16 de Junho de 2017, sexta-feira:
- inauguración das exposicións “Terra” na Casa da Cultura e “O Douro de Georges Dussaud” no Centro do Vino da Ribeira Sacra;
- pelas 20h00: presentación do libro “Galegos do Douro” no Centro do Vino da Ribeira Sacra;
- pelas 20h30: proxección do documental “Gigantes do Douro” no Centro do Vino da Ribeira Sacra;
- pelas 21h30: carta de vinhos e azeite do Douro da Quinta Santa Eufémia no Centro do Vino da Ribeira Sacra;

dia 17 de Junho de 2017, sábado, pelas 20h30: concerto Sons do Douro na Casa da Cultura;


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00
259 103 113 | 935 157 323 | traga.mundos1@gmail.com

Próximos eventos:
- de 1 a 30 de Junho de 2017: “Povo da Erva” exposição de fotografias de Rui Miguel Félix, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no congresso “Santuários”, de Peso da Régua a Meda, Portugal;
- dia 16 de Junho de 2017, sexta-feira: inauguración das exposicións “Terra” na Casa da Cultura e “O Douro de Georges Dussaud” no Centro do Vino da Ribeira Sacra, “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- dia 16 de Junho de 2017, sexta-feira, pelas 20h00: presentación do libro “Galegos do Douro” no Centro do Vino da Ribeira Sacra, “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- dia 16 de Junho de 2017, sexta-feira, pelas 20h30: proxección do documental “Gigantes do Douro” no Centro do Vino da Ribeira Sacra, “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- dia 16 de Junho de 2017, sexta-feira, pelas 21h30: carta de vinhos e azeite do Douro da Quinta Santa Eufémia no Centro do Vino da Ribeira Sacra, “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- dia 17 de Junho de 2017, sábado, pelas 20h30: concerto Sons do Douro na Casa da Cultura, “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- dias 23, 24 e 25 de Junho de 2017: encontro de escritores, fotógrafos e artistas plásticos, “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- dias 14, 15 e 16 de Julho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no XV PAN – Encuentro Transfronteirizo de Poesía, Patrimonio y Arte de Vanguardia, Morille, Espanha;
- e ao longo de 2017 haverá mais, sempre muito mais...

sexta-feira, 9 de junho de 2017

traga_mundos em mata-bitchu


A livraria Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, na iniciativa “Mata-Bitchu” organizada pela Rupestris – cooperativa, dia 14 de Junho de 2017, pelas 18h00, na Quinta de Prados, UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal.

«Convívio Rupestris - Momentos de conversa

Esta iniciativa integra-se no programa de atividades da Rupestris e pretende proporcionar um final de tarde de convívio e de descontração, com uma ementa rústica a acompanhar. Vem “matar o bicho” com a família e amigos!

Local: Estufas Rupestris – junto ao Complexo Laboratorial (edifício novo), na UTAD

Hora: 18:00

Inscrição obrigatória para rupestris.coop@gmail.com 

Ementa:
Caldo verde
Salada de beldroegas 
Saladas mistas
Azeitonas com alho e tomilho 
Batatas cozidas com tomilho 
Carne grelhada com ervas aromáticas
Pimentos assados 
Húmus
Curgete grelhada
Beterraba cozida com alho e ervas aromáticas 
Peixinhos da horta de salvia e feijão verde

Preço: 7,00 € / Criança: 3 €

Um especial obrigada a:
Queijaria Mogadoyro
Malcriado
Unidade de Arqueologia UTAD
Apibericos Beekeeping
Casa dos Sabores Regionais
Traga-Mundos
Pastelaria / Padaria Nova Pompeia
Cristina Jesus
Tiago Machado
Vinho da Quinta da Lama
Vinho Esquecido
Padaria Serrana
Casa Lapão

Conviver faz parte da nossa essência!»



quinta-feira, 8 de junho de 2017

Santuários - congresso internacional



A livraria Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no IV Santuários – Congresso Internacional “Santuários, Cultura, Arte, Romarias, Peregrinações, Paisagens, Pessoas”, dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017, no Douro – Régua, Vila Real, Lamego e Mêda, Portugal.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Vila Real pela objectiva de AM


“Vila Real pela objectiva de AM” [A.M. Pires Cabral]
(com 62 imagens)
Cadernos do Museu do Som e da Imagem (n.º 24)

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...
[também disponível da colecção os seguintes títulos: “Nos 50 anos da televisão em Portugal – quando tudo começou” de António Barreto, “A Avenida da Marius”, “Ciclismo em Vila Real – memória fotográfica”, “Cargaleiro – obra gravada”, “Vila Real vista do céu – oito décadas de fotografia aérea”, “Memórias do Bairro de Santa Margarida”, “Memórias dos Bombeiros Voluntários – Nos 120 anos dos Bombeiros Voluntários de Vila Real e Cruz Verde”, “António Narciso Alves Correia – a fotografia em Vila Real na década de 1870” de Elísio Amaral Neves, “Vila Real pela objectiva de Filipe Borges Júnior”, “Construtores de Instrumentos Musicais de Trás-os-Montes e Alto Douro” e “Fez-se Mais Curto o Caminho entre o Marão e Espinho” de Elísio Amaral Neves, “Liceu Velho, Liceu Novo”, “Biodiversidade de Vila Real – Uma abordagem fotográfica”, “Vila Real pela objectiva de Filinto Monteiro”, “Vila Real – Nos 40 Anos do 25 de Abril”, “Circuito de Vila Real – o início”, "Biodiversidade de Vila Real – Nova abordagem fotográfica", “Desenho de Natureza e Desenho Científico”, "Rua Central – Memória Fotográfica", "Querida Maria – Postais da Primeira Grande Guerra" de Aires Torres, “Vila Real pela objectiva de José Aguilar”, “Memórias da Foto Brasil”, “Memórias dos Bombeiros de Salvação Pública – Nos 120 anos dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública e Cruz Branca de Vila Real”]


terça-feira, 6 de junho de 2017

Poetas transmontanos de hoje


“40 Poetas Transmontanos de Hoje” Volume I – 2017 coordenação de Jorge Nuno

«A iniciativa que levou à publicação desta coletânea de poesia de “40 Autores Transmontanos de Hoje” constitui um facto promissor para prosseguir a concretização de um dos objetivos fundamentais da Academia de Letras de Trás-os-Montes, definido na sua criação, em 2010.
É uma forma de potenciar e valorizar um recurso imaterial coletivo, gerido e partilhado pelos próprios elementos de uma comunidade auto-organizada, com base nas raízes da cultura tradicional da região.


Trata-se de uma sabedoria antiga dos assentamentos alto-transmontanos de gestão coletiva, conquanto desvalorizada nos últimos dois séculos por uma certa corrente de pensamento liberal que reduziu o nosso entendimento de organização a dois suportes exclusivos: propriedade privada ou propriedade pública.» António Chaves, do Prefácio



Participam nesta Antologia: Adelaide Monteiro, Américo Augusto Borges, Ana da Conceição Bernardo, Armindo Loureiro, Barroso da Fonte, Carlos Carvalheira, Cláudio Amílcar Carneiro, Custódio Pinto Montes, Donzília Martins, Elias Afonso, Elisa do Rosário Fernandes Dias, Fernando António Almeida Reis, Francisco Carvalho, Francisco Fontinha, Francisco F. Gomes, Francisco José Lopes, Guida Nunes, Henrique Barroso, Henrique Pedro, Irene Silva, João de Deus Rodrigues, Joaquim Ribeiro Aires, Jorge Nuno, José Dias Baptista, José Mário Leite, José Rodrigues Dias, Luís Santos, Manuel Amendoeira, Manuel António Gouveia, Manuela Morais, Maria Alexandra Mendonça Garcez, Maria da Conceição Afonso Morais, Maria Idalina Brito, Maria Rita Pires, Marta Limbado, Odete Ferreira, Pedro Albino, Rogério Rodrigues, Teresa Almeida Subtil, Teresa Teixeira.

Disponível na Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real... | Traga-Mundos – lhibros i binos, cousas i lhoisas de l Douro an Bila Rial...

domingo, 4 de junho de 2017

Dia Mundial de Tricotar em Público

[cartaz de Sofia Rocha e Silva]

Vamos festejar o Dia Mundial de Tricotar em Público no meio da natureza! Apareçam pelas 10:30 na esplanada do Café Concerto (Teatro de Vila Real). Tragam piquenique para partilhar e vamos passar um dia entre gargalhadas e agulhas!

----------

«O projecto Casa do Brincar está entusiasmado com a vossa iniciativa de comemorar o Dia Mundial do Tricotar em Público e gostava muito de se juntar a vocês!

A nossa experiência mostrou-nos que as crianças adoram tricotar com as mãos... propomos por isso uma colaboração neste evento: pretendemos criar um espaço agradável onde as crianças possam pôr os seus dedos a trabalhar e criarem tudo aquilo que a sua imaginação quiser.
Estaremos lá para dinamizar este cantinho e apoiar e ajudar no que for necessário.

Cumprimentos,
Ana Noga»


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00
259 103 113 | 935 157 323 | traga.mundos1@gmail.com

Próximos eventos:
- Junho de 2016: “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- de 1 a 30 de Junho de 2017: “Povo da Erva” exposição de fotografias de Rui Miguel Félix, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 3 e 4 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, na 21ª Feira de Minerais da UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, nos claustros do antigo Governo Civil, em Vila Real, Portugal;
- dias 5 e 6 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no 58th Anual Meeting of the Society for Economic Botanic, no IPB – Instituto Politécnico de Bragança, Portugal;
- dia 10 de Junho de 2017, sábado: visita de alunos e professores de Escola Oficial de Idiomas de Pontevedra, Vila Real, Portugal;
- dia 11 de Junho de 2017, domingo, pelas 10h30: tricota_mundos festeja o Dia de Tricotar em Público, no Parque Côrgo, Vila Real, Portugal;
- dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no congresso “Santuários”, de Peso da Régua a Meda, Portugal;
- e ao longo de 2017 haverá mais, sempre muito mais...

sábado, 3 de junho de 2017

segunda-feira, 29 de maio de 2017

58th Anual Meeting of the Society for Economic Botanic



A livraria Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no 58th Anual Meeting of the Society for Economic Botanic, que decorre de 4 a 9 de Junho de 2017, no IPB – Instituto Politécnico de Bragança, Portugal.


domingo, 28 de maio de 2017

traga_mundos na 2.ª Feira de Minerais da UTAD


A livraria Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro em Vila Real, foi convidada para participar com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, na 21ª Feira de Minerais da UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, dia 3 e 4 de Junho de 2017, nos claustros do antigo Governo Civil, em Vila Real, Portugal.


«Observa ou compra:

Fósseis ou minerais de diversas proveniências;
Colares, anéis e outros objectos decorativos, feitos nas mais diversas matérias-primas de origem geológica ;
Preços muito variados. 
Martelos, bússolas, lupas...

Oficinas Cientifico-Didáticas
No sábado e domingo, entre as 15h00 e as 18h00 haverá oficinas de serviço educativo destinadas ao público mais novo. Queres ver minerais ao microscópio? Sabes que com latex podes moldar fósseis? Sabes que existem minerais fluorescentes na natureza? Há vulcões explosivos e outros menos perigosos?
Aparece vem aprender de forma divertida!!»

sábado, 27 de maio de 2017

"Quando Portugal Ardeu" - apresentação


apresentação do livro “Quando Portugal Ardeu” de Miguel Carvalho
por Pedro Garcia, com a presença do autor
dia 2 de Junho de 2017 (sexta-feira), pelas 21h00
na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal

«Em “Quando Portugal Ardeu” contam-se histórias desconhecidas sobre a vida do Padre Max e os bastidores do seu assassinato, em 1976, em Vila Real.
A região de Trás-os-Montes atravessa, de resto, vários capítulos deste livro, a propósito da violência política do pós-revolução e das ramificações da rede bombista de extrema-direita.
Um dos seus principais chefes, Joaquim Ferreira Torres – assassinado em 1979 - foi presidente da Câmara de Murça.
E pela fronteira de Chaves passaram muitos conspiradores e até militares à cata de reuniões clandestinas da rede bombista.
Estas e outras histórias fazem parte deste volume de quase 600 páginas que resgata episódios esquecidos e traz à luz do dia muitos segredos dos tempos de brasa.»
MIGUEL CARVALHO, Jornalista, Revista VISÃO

«Quem foram as primeiras vítimas mortais da democracia? Por que razão foram assassinados Padre Max, Rosinda Teixeira e Joaquim Ferreira Torres? Quem protegia e que segredos escondia a rede bombista de extrema-direita? Como enfrentou o cônsul dos EUA no Porto o PREC? O que relatam os diários do norueguês baleado no Verão Quente de 1975? Como é que a Igreja mobilizou e abençoou a luta contra o comunismo? O que sabia a PJ sobre o terrorismo político e tudo o que nunca chegou a julgamento? Com recurso a centenas de documentos, entrevistas e testemunhos inéditos, esta investigação jornalística traz à luz do dia histórias secretas ou esquecidas do pós-25 de Abril. Quando Portugal ardeu e esteve à beira da guerra civil.»


António Alberto Alves
Traga-Mundos – livros e vinhos, coisas e loisas do Douro
Rua Miguel Bombarda, 24 – 26 – 28 em Vila Real
2.ª, 3.ª, 5.ª, 6.ª, Sáb. das 10h00 às 20h00 e 4.ª feira das 14h00 às 23h00
259 103 113 | 935 157 323 | traga.mundos1@gmail.com

Próximos eventos:
- Maio de 2017: “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Peso da Régua, Portugal;
- de 1 de Abril a 31 de Maio de 2017: “Cristos” exposição de esculturas em madeira e ferro, por Carlos Monteiro, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- de 1 a 31 de Maio de 2017: “Teoria da Melancolia” exposição de pintura, por Greeny, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 24 de Maio de 2017, quarta-feira: participação com uma banca de livros no seminário “Mobilidades e Acessibilidades Turísticas no Douro”, no Auditório de Ciências Florestais, na UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, Portugal.
- dia 25 de Maio de 2017, quinta-feira, pelas 21h00: noite #8 tricota_mundos, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 26 e 27 de Maio de 2017: participação com uma banca de livros de João de Araújo Correia e Camilo Araújo Correia no 23.º Congresso Nacional de Medicina Interna, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, Portugal;
- Junho de 2016: “Actos da Cultura Galego-Portuguesa”, Cultura Que Une, Monforte de Lemos, Galiza;
- de 1 a 30 de Junho de 2017: “Povo da Erva” exposição de fotografias de Rui Miguel Félix, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 1 de Junho de 2017, quinta-feira, pelas 17h00: inauguração de “Povo da Erva” exposição de fotografias de Rui Miguel Félix, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 1 de Junho de 2017, quinta-feira, pelas 17h30: “Teatro Para a Infância” uma tertúlia sobre o teatro e o universo infantil, no âmbito do MAPI’17 – Mostra de Artes Para a Infância, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dia 2 de Junho de 2017, sexta-feira, pelas 21h00: apresentação do livro “Quando Portugal Ardeu” de Miguel Carvalho, na livraria Traga-Mundos, em Vila Real, Portugal;
- dias 3 e 4 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, na 21ª Feira de Minerais da UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, nos claustros do antigo Governo Civil, em Vila Real, Portugal;
- dias 5 e 6 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no 58th Anual Meeting of the Society for Economic Botanic, no IPB – Instituto Politécnico de Bragança, Portugal;
- dia 10 de Junho de 2017, sábado: visita de alunos e professores de Pontevedra, Vila Real, Portugal;
- dia 11 de Junho de 2017, domingo, pelas 10h30: tricota_mundos festeja o Dia de Tricotar em Público, no Parque Côrgo, Vila Real, Portugal;
- dias 13, 14, 15, 16 e 17 de Junho de 2017: participação com uma banca de livros, mais algumas coisas e loisas, no congresso “Santuários”, de Peso da Régua a Meda, Portugal;
- e ao longo de 2017 haverá mais, sempre muito mais...