sexta-feira, 20 de maio de 2016

“O Furancho” por Ibufreno Teatro (Galiza)

 

“O Furancho” por Ibufreno Teatro (Galiza)
dia 27 de Maio de 2016, sexta-feira, pelas 21h30, no Teatro Municipal, Vila Real
uma iniciativa de Cultura Que Une, Actos da Cultura Galego-Portuguesa 2016 | Vila Real – Pontevedra [também no âmbito de “Vila Real – Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2016”]


‘O FURANCHO’
IBUPROFENO TEATRO

O furancho é uma tradição popular própria das Rias Baixas galegas que consiste em converter as adegas das casas particulares em tabernas improvisadas e rudimentares, nas quais se oferecem os excedentes de vinho da colheita.

Nesta recriação de um furancho joga-se, por um lado, com a ideia de festa e lugar de encontro (como os teatros): nos furanchos o vinho é a desculpa para reunir pessoas e falar da actualidade, cantando, dançando e se celebrando a amizade. Por outro lado, brinca-se paradoxalmente com a ideia de ‘glamour’, já que os furanchos caracterizam-se exactamente pelo contrário: uma decoração rudimentar, muito longe da elegância dos restaurantes luxuosos das cidades.

Este jogo serve de metáfora da situação de precaridade que vive a cultura galega em geral e as artes cénicas em particular. Mas esta crítica faz-se com alegria, com festa e com o humor mais absurdo e disparatado.

Criação e interpretação: Marián Bañobre e Isabel Risco
Texto e direcção: Santiago Cortegoso
Movimento cénico: Carmela Bueno
Desenho de luz: Salvador Del Río
Música: Radio COS
Imagem: Diego Seixo


Desenho de vestiario: Marián Bañobre
Realización de vestiario: María Negreira (CDG)
Zocos: Elena Ferro
Deseño do espazo escénico: Santiago Cortegoso e Marián Bañobre
Deseño de son: Quito
Música: Radio Cos
Cobertura técnica: Ningures Produción
Produción: Ibuprofeno Teatro, com a colaboração da AAAG E O CDG

Sem comentários:

Publicar um comentário